segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Em 1983, José de Aragão empatava um Santos e Palmeiras

Por Lucas Paes

Em 1983, José Assis de Aragão "marcou" o gol de empate entre Santos e Palmeiras

Num mesmo dia 9 de Outubro, há 34 anos atrás, Santos e Palmeiras faziam confronto pelo segundo turno do Campeonato Paulista. Aos 47 minutos do segundo tempo, o Santos vencia o jogo por 2 a 1 até que o Verdão foi buscar o gol de empate, o problema é que esse gol da igualdade causou um dos fatos mais inusitados da história do futebol: o juiz José Assis de Aragão “marcou” o tento que gerou a igualdade no placar.

O jogo estava inclusive bem interessante no Morumbi. Com um bom time, que buscaria naquele mesmo ano um vice-campeonato no Brasileirão, o Alvinegro Praiano começou bem e abriu o placar com Paulo Isidoro. O Peixe ainda criou outras chances, mas o primeiro tempo terminou com a vantagem minima. 

Na etapa final, continuou sendo o time de Vila Belmiro que tomou a iniciativa. João Paulo teve uma bela chance quando recebeu um ótimo lançamento frente a frente com o goleiro João Marcos, mas ele adiantou demais ao tentar fintar o camisa 1 palestrino. Aos 36’ da segunda etapa, o Palmeiras empatou o jogo, com Capitão fazendo após confusão em frente ao gol de Marola.

Aragão era conhecido pelo estilo polêmico

Os santistas não demoraram a fazer o segundo: Aos 41’, Serginho Chulapa recebeu belíssimo lançamento e chutou para a defesa de João Marcos, porém, o artilheiro santista pegou o rebote e deu passe para Lino voltar a colocar o alvinegro na frente. Parecia que a vitória seria de Serginho, Pita e cia.

Só que ai aconteceu o inusitado, aos 47’ da segunda etapa, o Verdão teve escanteio, Vágner cabeceou e Robson cortou em cima da linha, Jorginho pegou a sobra e soltou um torpedo, que ia na direção da linha de fundo, porém, o árbitro José Assis de Aragão estava no caminho, a bola desviou nele e acabou entrando. Ele não hesitou em validar o gol, até porque de fato não havia nada que pudesse ser feito. 

Os jogadores santistas ficaram revoltados e partiram para reclamação, porém “a Inês era morta.”. O jogo acabou terminando com o empate em 2 a 2, deixando os atletas e torcedores alvinegros revoltados com o mau posicionamento do árbitro.

Melhores momentos da partida

O já polêmico Aragão adicionou mais um episódio em sua carreira no apito. Ele já havia expulsado três jogadores do Atlético Mineiro, na final de 1980, diante do Flamengo, ganhando o apelido de Aramengão. Em 1986, estaria no meio de mais uma polêmica, após ser acusado de não marcar pênalti clarissimo em cima de João Paulo, do Guarani, na final diante do São Paulo, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

O episódio entrou para a história do clássico entre Santos e Palmeiras, ficando este jogo conhecido até hoje como o clássico do “Gol do Juiz.” Naquele ano, o Corinthians terminou com a taça do estadual, vencendo o São Paulo na final. Santos e Palmeiras acabaram caindo nas semifinais.



←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações