domingo, 16 de agosto de 2015

14 a 2! Mauaense aplica goleada histórica no Ecus

Placar histórico hoje em Mauá

O pior time do Grupo 3 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a Bezinha, não poderia deixar a competição sem deixar de 'aprontar' novamente. Em jogo válido pela última rodada da primeira fase da competição, neste domingo, o Esporte Clube União Suzano, conhecido como Ecus, perdeu a partida por 14 a 2 para o Mauaense no ABC. Isso mesmo, 14 a 2!

Antes do início da partida, um suspense: será que o Ecus compareceria à partida? E realmente havia dúvidas se a equipe sairia de Suzano e iria até Mauá, uma viagem de um pouco mais de 30 km. A equipe já protagonizou cenas lamentáveis durante a competição. O Ecus já perdeu por W.O. para a Portuguesa Santista, há duas semanas, alegando que o ônibus quebrou durante a viagem para a Baixada. Naquele dia, apenas um diretor, o treinador e três jogadores chegaram a Santos.

Além disso, no duelo contra o rival União Suzano, o time escalou jogadores com problemas de registro na Federação Paulista de Futebol, inclusive apresentando documentos de outros atletas. Alguns correram risco de serem presos por falsidade ideológica. O caso será julgado pelo TJD na próxima semana.

Resultado da partida foi histórico

O suspense acabou quando oito jogadores e comissão técnica chegaram ao Estádio Pedro Benedetti de automóveis. Dentre todos os atletas, nenhum era goleiro. Um jogador de linha foi improvisado como arqueiro e nem luva usou. Kleber, o número 5, jogou mesmo com sua carteira de atleta vencida. Já o número 15, Bruno Henrique, constava na relação que o Ecus entregou ao quarteto de arbitragem, mas não estava presente.

O Mauaense, que não tinha mais aspirações na competições, também teve problemas. A equipe estava 'apenas' com 12 atletas relacionados para o jogo. Entre os poucos presentes, a torcida também teve desfalques: um teve que assumir o posto de gandula e nosso amigo Luiz Gustavo Folego novamente teve que 'atacar' de massagista, assim como na partida da semana anterior, contra o Jabaquara, em Santos.

Para ajudar, o jogo, que estava marcado para iniciar às 10 horas, demorou 10 minutos para começar devido ao atraso do policiamento. Além disso, não houve execução do Hino Nacional Brasileiro por falta de equipamento de som no estádio.

A partida foi uma verdadeira pelada! Com três jogadores a menos desde o início, o Ecus, que já era a equipe mais fraca do grupo mesmo completo, pouco podia fazer. Já o Mauaense, mesmo com o freio de mão puxado, fazia os gols quando queria.

O clube do ABC Paulista chegou ao primeiro gol aos 10 minutos, com Samuel. Um minuto depois, Marreta ampliou. Guri, aos 12 e aos 16, fez mais dois e encaminhou a goleada da equipe da casa. Aos 33, Marquinhos fez o quinto. Ele voltou a marcar aos 42 da primeira etapa, o sexto do time de Mauá.

Print da súmula da partida

Segundo comentários do pessoal que estava no estádio, mesmo perdendo de 6 a 0, os jogadores do Ecus chegaram a reclamar entre eles que os atletas do Mauaense não estava levando a sério a partida. Realmente alguns jogadores estavam encarando a partida como um bate-bola de fim de ano.

Os jogadores do Mauaense não guardavam suas posições. Todos iam para o ataque tentar fazer o seu golzinho. Porém, isso fez com que o Ecus começasse a ter chances de marcar. E foi o que ocorreu nos 45 minutos finais.

No segundo tempo, aos 7 minutos, o Mauense vencia por 9 a 0, com os gols de Samuel, Marreta e Lucas Gomes. Logo na sequência, Jardel e Lucas Gomes, novamente, aumentaram a vantagem para 11 a 0. O Ecus diminuiu aos 19, mas Clécio marcou o 12º um minuto depois. O 13º saiu com Jardel e Clécio marcou novamente, o 14º do Mauaense. O Ecus ainda chegou ao segundo gol, mas a partida terminou com a histórica goleada de 14 a 2 para o Mauaense.

A verdade é que se tivesse forçado um pouco mais, era capaz de o Mauaense ter feito mais de 20 gols na partida. Esse placar tornou-se, até o momento, a maior goleada da história do Mauaense e também, até aqui, a partida com mais gols da Bezinha no ano. 

Com o resultado, o Ecus encerrou sua participação em último no grupo, com cinco pontos conquistados em 18 partidas (uma vitória, dois empates e 15 derrotas). O Mauaense ficou na sexta posição, com 24 pontos, apenas duas colocações abaixo do G-4. EC São Bernardo, Jabaquara, Taboão da Serra e Manthiqueira avançaram para a segunda fase.


* Com informações e fotos dos grandes amigos Bruno Filandra Lopes (sexto na foto) e Luiz Gustavo Folego (sétimo).
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

  1. entrem no meu blog por favor futebolopinante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações