quarta-feira, 3 de junho de 2015

Renato Gaúcho no Cruzeiro

Renato em ação pela Supercopa da Libertadores

Foram apenas quatro meses, mas quem viu a passagem de Renato Gaúcho pelo Cruzeiro, no segundo semestre de 1992, nunca vai esquecer. O craque jogou muita bola com a camisa azul e conquistou os títulos Mineiro e da Supercopa da Libertadores no período.

Renato foi parar no Cruzeiro depois de uma boa passagem no Botafogo, mas que terminou mal. Após o primeiro jogo da final do Brasileirão, vencido pelo Fla por 3 a 0, entre o clube da estrela solitária e o Flamengo, Renato foi a uma churrascada na casa do centroavante Gaúcho, artilheiro do rival. A diretoria do Fogão não gostou da atitude e dispensou o craque, mesmo tendo ainda tendo mais uma partida decisiva.

Assim, o atacante foi parar na Toca da Raposa. Para se ter uma ideia de como a passagem do ex-atacante pelo Cruzeiro foi rápida, mas marcante, Renato Gaúcho marcou 18 gols em 18 partidas. Média de um gol por jogo! Uma das atuações brilhantes, que fizeram com que Renato tivesse essa média excepcional foi em um Cruzeiro 8, Atlético Nacional da Colômbia 0, válido pela Supercopa da Libertadores. Nesta partida, o craque marcou cinco vezes, para a alegria dos cruzeirenses.

Cinco gols de Renato no mesmo jogo

A conquista do Campeonato Mineiro daquele ano foi inesquecível para os torcedores. Audacioso e polêmico, o ex-atacante prometeu marcar três gols na decisão contra o América, que já tinha um bom time e foi campeão estadual no ano seguinte. Renato cumpriu a promessa e, logo no primeiro jogo da decisão, anotou os três tentos da vitória celeste por 3 a 2. O craque comemorou todos os gols com o dedo indicador sobre a boca, exigindo silêncio da torcida americana presente no Mineirão.

“Fizemos a final do Campeonato Mineiro contra o América, me lembro bem. O América tinha um bom time e nós também, já tínhamos conquistado a Supercopa. Foi um p... jogo, na verdade dois jogos. No primeiro, eu fiz os três gols, o Mineirão estava lotado, a torcida do Cruzeiro já estava eufórica com o time e com o título da Supercopa e acabamos conseguindo ainda o título mineiro em dois grandes jogos”, recorda Renato.

“Foi um grande momento meu. Eu me lembro que quando terminou esse jogo que eu fiz os três gols, saí correndo para pegar o avião, que eu havia sido convocado para a Seleção Brasileira, tive que ir para o Rio de Janeiro”, completou o craque.

Comemorando um dos 18 gols que fez em 18 jogos pela Raposa

Não bastasse a audácia de Renato e as provocações aos americanos, o artilheiro ainda fez a diferença no segundo jogo da decisão e marcou um dos gols do triunfo por 2 a 0 (o outro foi marcado por Roberto Gaúcho), diante de 62.589 pagantes no Mineirão, e levantou a taça de campeão mineiro.

No período em que defendeu a Raposa, Renato Gaúcho foi convocado três vezes para a Seleção Brasileira, marcando três gols. Chegando a virada do ano e com saudade do Rio de Janeiro, o atacante acabou acertando com o Flamengo para jogar a temporada de 1993.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações