Gilmar Rinaldi no Flamengo

Foto: arquivo

Gilmar Rinaldi defendeu o Flamengo por meia década

Um dos grandes goleiros brasileiros nos anos 80 e 90 e atualmente dirigente, Gilmar Rinaldi está completando 62 anos neste 13 de janeiro de 2021. Com sucesso em grandes clubes, ele teve uma boa passagem pelo Flamengo, entre 1990 e 1995.

Nascido em Erechim, no Rio Grande do Sul, Gilmar Luís Rinaldi começou no futebol atuando pelo Internacional, onde foi alçado à equipe profissional em 1978. Já na década de 80 virou titular e foi um dos jogadores Colorados base da Seleção Brasileira medalha de prata no torneio de futebol olímpico em Los Angeles, 1984.

Em 1985 foi para o São Paulo. No Tricolor, Gilmar conquistou uma série de títulos junto com a equipe chamada de "Menudos do Morumbi" e chegou a ser um dos convocados para o período de testes para a Copa do Mundo de 1986, mas acabou sendo cortado da lista final por Telê Santana. Além disso, com o tempo, o time foi mudando e o goleiro teve que disputar posição primeiro do o chileno Rojas e depois com Zetti. O segundo virou titular de vez em 1989 e no ano seguinte Gilmar Rinaldi acabou indo para o Flamengo.

O Rubro Negro tinha perdido o seu goleiro titular, Zé Carlos, um dos três que foram para a Copa do Mundo de 1990, e Gilmar acabou preenchendo o espaço muito bem. Já experiente, foi um dos alicerces para mais uma nova safra de bons atletas nascidos na Gávea.

Debaixo das metas, Gilmar Rinaldi viu, junto alguns com outros experientes, como Júnior, uma bela geração conquistar o Campeonato Carioca de 1991 (naquele ano, os estaduais foram realizados no segundo semestre) e, em seguida, o Campeonato Brasileiro de 1992, o maior título do goleiro com a camisa Rubro Negra.


Depois da campanha vitoriosa no Brasileiro de 1992, o Flamengo não conquistou títulos por um período curto, que no Rio foi dominado pelo Vasco, mas Gilmar continuou com boas atuações e passou a ser presença constante nas convocações de Carlos Alberto Parreira para a Seleção Brasileiro. Isto fez com que ele fosse o terceiro goleiro no tetracampeonato na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos.

Porém, Gilmar estava indo para a fase final de sua carreira e os dias de Flamengo caminhavam para o fim. Em 1995, o goleiro deixou a Gávea e foi para o Japão, onde defendeu o Cerezo Osaka até 1999, encerrando a carreira aos 40 anos. Depois, virou dirigente de futebol, passando por diversos clubes e até Seleção Brasileira, e também foi empresário.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações