Federação Amazonense cancela estadual e confirma representantes nas competições nacionais em 2021

Com informações do Globo Esporte.com
Foto: Rômulo Almeida / GE

Amazonense 2020 não terá campeão nem rebaixados

A Federação Amazonense de Futebol, na contramão da maioria dos campeonatos estaduais, que aos poucos vão voltando, deu uma definição diferente para a elite do futebol do Amazonas. A competição foi cancelada, por meio de uma nota de resolução da presidência, e definiu os times que representarão o estado nos torneios nacionais de 2021. São eles o Manaus FC, que já estaria garantido em uma divisão devido a participação na Série C, além do Amazonas FC e o Penarol.

A Onça Pintada, líder geral do estadual, vai disputar Série D do Brasileiro e a Copa do Brasil pela primeira vez em sua curta história - o Gavião do Norte, vice-líder, também disputará o mata-mata nacional pela quarta temporada consecutiva. Já o Penarol, que terminou na terceira colocação na tabela, herdou vaga na quarta divisão e voltará ao torneio após oito edições de ausência.

O documento confirma que o estadual não terá campeão ou rebaixados, o que já havia sido sinalizado pelo diretor de competições da FAF, Ivan Guimarães, anteriormente. Consequentemente, o Amazonense de 2021 terá 10 equipes, sendo as oito permanecentes de 2020, além das duas que vão ascender da Série B, prevista para outubro. "A classificação final se dará pela classificação geral, por meio de índices técnicos, considerando somente as partidas classificatórias, conforme regulamento específico da competição", diz o documento.

Para ratificar sua decisão, o presidente da entidade, Dissica Valério Tomaz, disse que "foram realizadas mais de 70% das partidas classificatórias, ou seja, 10 das 14 rodadas do primeiro e segundo turno, que contam para classificação geral da competição."

Acrescentou ainda que "todos os custos da disputa foram honrados pelos clubes, assim como a receita proveniente dos pagamentos de ingressos foram utilizados pelos mandantes dos jogos na competição", fatos que dificultariam o cancelamento do torneio.


Entenda o caso - No dia 20 de março, FAF e os oito clubes do estadual decidiram, de forma unânime, que o torneio não seria finalizado em campo. A opção pelo fim antecipado foi tomada por conta da pandemia do novo coronavírus. Em contrapartida, não havia sido decidido, por exemplo, se o campeonato seria cancelado (como se nunca tivesse acontecido) ou encerrado (considerando todos os jogos disputados).

No documento, assinado pelos representantes de Manaus FC, Nacional, São Raimundo, Fast, Princesa, Penarol, Iranduba e Amazonas FC, ficou definido que houve a decisão de paralisação do Campeonato Profissional 2020 e "chegou-se à conclusão de que não haverá mais o término da edição deste ano".

Durante a reunião, seis clubes (Nacional, Princesa, Fast, São Raimundo, Irandua e Manaus) votaram pelo cancelamento do campeonato. Já outros dois, Penarol e Amazonas, pediram o encerramento da competição.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações