Da despedida de Pelé a Amigão e Amarelinho: a confusa história do SBT com o futebol

SBT volta a transmitir um jogo de futebol em rede nacional nesta quarta

Nesta quarta-feira, dia 5, às 21 horas, o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), de propriedade do famoso apresentador Silvio Santos, transmite a final do Campeonato Carioca, entre Flamengo e Fluminense, no Maracanã. A última vez que o canal do "Patrão" passou um jogo de futebol para todo o Brasil estava prestes a completar 17 anos: foi em 27 de julho de 2003, a final da Copa Ouro da Concacaf, entre Brasil e México, com Paulo Soares, o Amigão, narrando, e o mascote Amarelinho na tela.

A relação do SBT com o esporte sempre foi de amor e ódio. A emissora nunca foi especialista no assunto, fora a segunda metade dos anos 90, onde investiu bastante, e o humor do dono sempre teve mudanças entre gostar ou não da editoria. Então, como tudo no SBT muda do nada, as transmissões esportivas também sofrem deste fato.

Mas a história da televisão de Silvio Santos com o futebol começa em 1977, quando a então TVS era apenas um canal no Rio de Janeiro e, em parceria com a TV Tupi, transmitiu a despedida de Pelé dos gramados, um amistoso entre Cosmos e Santos, que terminou com o placar de 1 a 1, e com Walter Abrahão na narração.

Mas, a verdade, o SBT basicamente só transmitia os grandes eventos esportivos (Copa do Mundo e Olimpíada), onde surgiu o Amarelinho, e jogos esporádicos. Alguns desses foram as finais do Módulo Amarelo da Copa União e também os que definiram o Campeonato Brasileiro de 1987, entre Sport e Guarani. Um briga entre CBF e Globo fez com que a entidade passasse os direitos a Silvio Santos. A equipe de transmissão era formada por Ivo Morganti na narração, Clodoaldo nos comentários e Jorge Kajuru e Theobaldo, o Guarda Juju de A Praça a Nossa.

A fase onde o SBT mais investiu no futebol foi na segunda metade dos anos 90. Depois da Copa de 1994, a rede de televisão comprou os direitos da Copa do Brasil e popularizou a competição em 1995. Com narrações de Silvio Luiz e comentários de Orlando Duarte, a final Grêmio 0 x 1 Corinthians deu à televisão de Silvio Santos uma das maiores audiências de sua história.

Com o sucesso da Copa do Brasil, o SBT incentivou diversos torneios de pré e intertemporada (Torneio de Verão, Maria Quitéria, Copa dos Campeões Mundiais, entre outros), fez acordo com a Conmebol para transmitir a Copa Conmebol e a Copa Ouro, ressuscitou o Torneio Rio-São Paulo e montou grande equipe, com nomes conhecidos, como Luiz Alfredo, Juarez Soares e Luiz Ceará. Porém, antes da virada do milênio, Silvio Santos desmontou toda esta estrutura do futebol e também, já em 2000, dispensou os direitos da CART (a então Fórmula Mundial, ex-Fórmula Indy).

Porém, como o humor de Silvio Santos mudava sobre a grade de programação, ele resolve comprar os direitos de transmissão do Campeonato Paulista de 2003, entrando em uma briga jurídica com a Globo, além de, em conjunto com a Traffic, de J.Hawilla, alguns jogos da Seleção Brasileira Sub-20, como o Sul-Americano, e pré-olímpica, com o Torneio do Qatar e Copa Ouro da Concacaf.

O SBT, novamente, montou uma grande equipe e ainda fez acordo com a ESPN Brasil para utilizar alguns de seus narrados, como os Paulos Soares e Andrade. Porém, a briga jurídica com a Globo fez com que Silvio Santos novamente recuasse e, após a final do Paulistão, desmontou novamente a equipe.


Porém, o SBT ainda tinha os direitos da Copa Ouro da Concacaf de 2003. A Seleção Brasileira foi uma das convidadas (havia uma troca entre Conmebol e Concacaf de convidados em seus dois torneios de seleções) e mandou sua equipe Sub-23, que se preparava para o Pré-Olímpico de 2004 e, se conseguisse a classificação (que não veio), Olimpíadas de Atenas 2004.

O SBT voltou a pedir auxílio da ESPN Brasil, que cedeu Paulo Soares, o Amigão. Assim, a rede de televisão transmitiu a derrota na estreia para o México, por 1 a 0, e as vitórias sobre Honduras (2 a 1), Colômbia (2 a 0) e Estados Unidos (2 a 1). No dia 27 de julho de 2003, Paulo Soares narrava a grande final, que para a tristeza do Amarelinho, o Brasil perdeu novamente para o México, pelo mesmo placar da estreia.

E assim, o Sistema Brasileiro de Televisão ficaria sem transmissão de futebol em sua grade por praticamente 17 anos, voltando a passar um jogo somente nesta quarta-feira em rede nacional, excetuando-se jogos regionais, como a Copa do Nordeste, que foi transmitida em 2018 apenas para os estados dos times que disputavam a competição.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações