A passagem do atacante Basílio no São José em 1996

Foto: GazetaPress

Basílio em ação pelo São José, em partida contra o Ituano, no Estádio Martins Pereira

No dia 14 de julho de 1972 nascia na cidade de Andradina, Valdeci Basílio da Silva, ou simplesmente Basílio. Atacante baixinho, rápido e conhecido já pela careca em seu auge, principalmente nas passagens por Coritiba, Palmeiras e Santos, ele defendeu o São José Esporte Clube, no primeiro semestre de 1996, e foi um dos alicerces da campanha da Águia do Vale no terceiro lugar do Paulista da Série A2, conquistando o acesso para a elite do futebol de São Paulo.

Basílio começou sua carreira na sua cidade natal. Além do time da cidade, teve passagens por XV de Jaú, Inter de Bebedouro e Olímpia. Nestes times, sempre teve destaque, principalmente pela velocidade e pelos gols feitos. Assim, o São José, pensando no acesso, buscou o atacante.

No primeiro turno da Série A2 de 1996, o São José não conseguiu ficar entre os dois primeiros, que já garantiria vaga no quadrangular final. Porém, a equipe continuou acreditando que dava para chegar na fase decisiva e a vaga veio com a segunda colocação no turno final, com 31 anos. Basílio foi muito importante para a equipe.

No quadrangular decisivo, o São José começou muito bem, vencendo o Ituano, em casa, por 2 a 0. Depois, vieram dois empates: 0 a 0 com a Inter de Limeira, também em seus domínios, e 1 a 1 com a Portuguesa Santista, no Estádio Ulrico Mursa.

Os cinco pontos deram ao São José uma leve vantagem e no primeiro jogo do returno, uma vitória contra a Portuguesa Santista, em casa, dava já o acesso para a Águia do Vale, com saiu na frente com o próprio Basílio. Porém, a Briosa virou e jogou água no chopp do time de São José dos Campos.


O acesso só veio apenas na rodada seguinte, contra a Inter em Limeira, em um empate em 0 a 0. Este resultado garantiu o terceiro lugar no quadrangular decisivo, a última vaga para o acesso e a volta à elite da equipe. Nem a derrota para o Ituano, na última rodada, apagou a festa do retorno para a A1.

Foi depois desta bela campanha do São José que a carreira de Basílio cresceu. O atacante foi para o Coritiba, se destacou e, depois de uma passagem pelo Kashiwa Reysol no meio, acabou indo para o Palmeiras em 2000. O atacante depois, foi para o Ituano, onde foi campeão paulista em 2002, e passou por Ponte Preta e Grêmio.

Em 2003, fez parte da equipe do Marília que quase conquistou o acesso para a Série A do Brasileirão. No ano seguinte, foi para o Santos e como principal reserva da equipe, foi campeão brasileiro. Ainda voltaria ao Japão, no Verdy Tokyo, e depois rodaria o Brasil, conquistando alguns títulos difíceis, como o goiano de 2008 pelo Itumbiara. Basílio encerrou a carreira no Sertãozinho, em 2011.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações