A desistência da Colômbia de sediar a Copa do Mundo de 1986

Por Lucas Paes


Arte da Copa do Mundo que seria disputada em solo colombiano

A definição do país ou dos países sedes de uma Copa do Mundo é uma escolha feita muitos anos antes, para que os locais escolhidos tenham tempo de adaptar-se as exigências que a Federação Internacional das Associações de Futebol (FIFA) faz. Hoje as exigências são várias em relação a estrutura de estádios e instalações, mas nos anos 1980 não existia ainda um rigoroso padrão da FIFA para estádios que existe hoje. Mesmo assim, a Colômbia acabou recusando-se a sediar a Copa do Mundo de 1986.

O país cafetero havia sido escolhido em 1974 como a sede da Copa do Mundo de 1986. Mas já havia problemas no final da década de 1970, com boa parte das obras dos estádios atrasadas. A Colômbia enfrentava imensa crise relacionada a guerra contra o narcotráfico e em 1982 o na época recém-eleito presidente Belisário Betancour optou por desistir de sediar o evento, afirmando que seu país tinha outras prioridades que atender as exigências da FIFA. A entidade máxima do futebol rebateu as críticas e culpou a falta de organização colombiana como fator decisivo. 

Na época, não eram tão grandes as exigências para os estádios que sediariam o torneio. Eram pedidas 12 sedes com estádios com capacidade maior do que 40 mil lugares. Para o mata-mata, era preciso estádios com mais de 60 mil lugares e para a final um estádio com mais de 80 mil lugares. Porém a Colômbia sofreu para construir os gigantes de concreto e acabou tomando a decisão da desistência.

A partir disso, vários países do continente americano entraram no baile. Um dos primeiros a manifestar interesse em sediar o evento foi o Brasil, através de Giulite Coutinho, mas o país foi descartado por motivos parecidos ao da Colômbia, já que também vivia crise econômica. No final da escolha, o páreo basicamente ficou entre Canadá, México e Estados Unidos, com os mexicanos sendo escolhidos para sediar a Copa do Mundo pela segunda vez, o que ocorreu no ano de 1983, deixando ao México três anos para preparar-se.


Algo que provavelmente pesou na decisão foi o fato do México já ter alguns estádios oriundos do mundial sediado por lá 16 anos antes. Curiosamente, porém, a FIFA abriu mão de exigir mais de 40 mil lugares nos estádios que receberiam a primeira fase. O estádio de León, por exemplo, recebia apenas 30 mil pessoas.

A Copa do Mundo de 1986, realizada no México, terminou com a Argentina como campeã, em competição protagonizada pelo futebol de Diego Maradona. Ela foi a última Copa do Mundo sediada no México, mas o continente americano voltaria a receber o torneio mais importante do futebol por duas oportunidades, em 1994 (Estados Unidos) e, é claro, em 2014 (Brasil). Os mexicanos voltarão a receber o torneio junto a canadenses e estadunidenses no ano de 2026, que marcará a primeira vez que teremos 48 seleções no mundial.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações