quarta-feira, 22 de abril de 2020

Harald Bohr - O irmão do físico Niels que foi medalhista olímpico no futebol

Por Lucas Paes

Dinamarca de 1908 perfilada, Bohr é o segundo da fileira mais alta, da esquerda para a direita

Niels Bohr é um dos mais famosos e célebres físicos que já existiu. Criador de toda a base para o estudo da estrutura atômica, com o átomo de Bohr, essencial para compreensão de várias áreas da física quântica e da própria química. Na sua família, Bohr tinha um irmão mais novo que, além da matemática, seguiu também o caminho do futebol, esporte que interessava muito tanto Niels quanto Harald, caçula que foi medalhista de prata na Olímpiada de 1908 com a Seleção Dinarmaquesa e que completaria 133 anos neste dia 22 de Abril.

Harald e Niels cresceram numa família onde a valorização da educação permitiu que eles crescessem intelectualmente. O pai dos "garotos" era um professor de fisiologia e a mãe vinha de uma família famosa ligada a educação. Além dos estudos, porém, ambos os irmãos tinham o futebol como o esporte favorito. Os dois tinham bastante qualidade. Enquanto Niels era um bom goleiro, Harald jogava mais próximo do meio de campo. Durante o colégio e a faculdade, conciliavam os estudos com a bola. Na universidade, os dois foram recrutados pelo Akademisk Boldklub.

Na época, é importante frisar que a Dinamarca anda não tinha profissionalização no futebol, o que demoraria algum tempo até acontecer. Harald chegou ao clube em 1903, quando tinha 16 anos e fez sua estreia ainda naquele ano, jogando o campeonato dinamarquês. Esteve junto com Niels apenas na temporada 1905, já que ele preferiu seguir o caminho da física e não focou no esporte. Harald, seguiu estudando e jogando futebol e sua qualidade no esporte bretão acabou gerando uma convocação para disputa das olimpíadas de 1908, quando tinha ainda seus 21 anos. Ele já havia perdido a convocação para os jogos intercalados de 1906, que tiveram um torneio de futebol.


Na olimpíada, ele conseguiu mostrar sua qualidade no jogo de estreia diante do time B da França, quando os dinamarqueses venceram por 9 a 0 e ele marcou dois gols. Jogou também a semifinal, com goleada de 17-1 para cima do time principal da França e a derrota para a Grã-Bretanha na final, quando seu time acabou derrotado por 2 a 0. A Grã-Bretanha era inclusive a dona da casa. Bohr ainda jogou mais uma partida pela seleção, numa vitória sobre um time amador inglês, em 1910.

A fama de Harald Bohr como futebolista foi tão grande que a maioria da platéia da defesa de sua tese de mestrado era formada por jogadores de futebol. Acabou se afastando um pouco do esporte ao passar a trabalhar mais com a matemática, onde foi essencial para a compreensão de aspectos como funções periódicas, onde ele "plantou a semente" por assim dizer, do estudo em que outros avançariam depois. Seu nome ficou marcado na história do Akademisk e também pelos gols na primeira partida oficial da história da Dinamarca. Harald faleceu em 1951, aos 63 anos. 
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações