A passagem de Luis Cubilla pelo Barça

Por Lucas Paes


Cubilla foi campeão da Copa do Rei com o Barcelona

Hoje em dia é relativamente comum, pra não dizer rotineiro, ver jogadores sul-americanos vestindo a camisa do Barcelona, um dos maiores clubes do planeta. O maior jogador da história do clube é um sul-americano, obviamente o argentino Messi. Nem sempre o futebol espanhol e europeu foi assim. Numa época ainda muito distante das cifras e da globalização atual, Luis Cubilla foi para o Barça em 1962. O ex-meia completaria 80 anos neste dia 28 de março.

De começo muito bom no Peñarol, Cubilla foi apenas mais um entre os diversos talentos dos ótimos times aurinegros da década de 1960. Campeão da Libertadores por 3 vezes, fez parte de um dos maiores, se não o maior, time da história do Peñarol. Tudo isso despertou o interesse do Barça, que levou Cubilla para o clube no ano de 1962.


Cubilla acabou indo para o clube catalão numa época complicada, onde o domínio na Espanha era do Real Madrid, dono do esquadrão de Puskas, Di Stefano e cia. Naquela época, os Merengues tinham seu reinado europeu ameaçado por forças que surgiam, como Benfica, Milan e naquele momento, principalmente, a Internazionale. O Barça vivia de "migalhas" do rival naquele momento, muito distante dos tempos gloriosos, que na verdade são bem recentes, pelo menos no nivel de dominação que já vimos.

O uruguaio fez parte do time azulgrana que ganhou a Copa do Rei em 1963. Foi o único título que Cubilla conquistou pelo Barcelona. Os Culés até passaram perto no Campeonato Espanhol da temporada 1963/1964, mas terminaram com o vice-campeonato para o rival Real Madrid. Fez pelo clube catalão um total de 49 jogos e 12 gols. Deixou o clube ao fim da temporada 1963/1964, indo jogar no River Plate, onde teria uma passagem brilhante.


Cubilla ainda teve uma passagem pelo Nacional, antes de jogar por Santiago Morning, do Chile e pelo Defensor do Uruguai. Depois, como treinador, fez sucesso principalmente no Olimpia, onde treinou o timaço do Rey de Copas de 1979 que ganhou a Libertadores e ainda voltou para ganhar outra em 1990. O ex-ponta uruguaio nos deixou em 2013, em consequência de complicações de um câncer gástrico. 
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações