quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Grupo dos times que não caíram no Brasileirão diminuiu para três

Por Lula Terras
Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Cruzeiro foi rebaixado pela primeira vez na história

O selecionado grupo dos clubes, que nunca caíram de divisão principal do Campeonato Brasileiro de Futebol diminuiu de cinco para três, nesta temporada, com a queda para a Série B, de Cruzeiro e Chapecoense. São duas tradicionais agremiações, com muitas histórias de conquistas, tanto a nível regional como nacional e internacional. Agora, apenas Santos, São Paulo e Flamengo mantém este privilégio, entre as principais equipes brasileiras. 

Fundada em 10 de maio de 1973, a Chapecoense está entre as mais novas, entre as grandes agremiações do futebol brasileiro, e neste curto espaço de tempo já conta em sua galeria, conquistas como seis campeonatos catarinenses; Bi-campeã da Taça Santa Catarina em 1974 e 2014; campeã da Copa Santa Catarina de 2006; Taça Plínio Arlindo de Nês, em 1995; e a principal de todas, a Copa Sul-Americana de 2016, além do Troféu Laureus, de 2018.


É triste, porém importante lembrar de um fato que marcou a vida, não só do clube, mas de toda a comunidade esportiva mundial, que foi a queda do voo 2933 da LaMia, em 28 de novembro de 2016, que matou 71 pessoas, muitos dos quais, atletas, dirigentes e torcedores do clube, além de jornalistas e outros convidados. 

Com mais tradição. A queda do Cruzeiro foi mais sentida, principalmente entre seus torcedores que rivalizam em número e fanatismo aos do Clube Atlético Mineiro, com quem disputa a hegemonia do futebol Mineiro. É o atual Campeão Estadual, com o Atlético, em 2º lugar. Em sua história são 38 títulos estaduais conquistados, contra 44, conquistados pelo Galo, o Cruzeiro conta com cinco títulos de importantes competições internacionais, como duas Libertadores da América (76 e 97; duas Super-Copas Sul-Americanas, em 91 e 92; e uma Recopa Sul-Americana, em 1998.


A queda do Cruzeiro, com certeza foi a que mais repercutiu, por envolver ingredientes extra-campo, que acabaram por influenciar o desempenho de seus atletas, ao ponto de vazar informações de falta de pagamento ao elenco, escândalos financeiros, envolvendo dirigentes e outras questões, que vêm sendo divulgadas em exaustão, pela imprensa esportiva e policial, para a tristeza daqueles que amam o futebol. 

A expectativa agora é o que se pode esperar desses clubes, para 2020. A Chapecoense que tem toda uma cidade envolvida em seu projeto pode se reerguer e voltar à elite, já para 2021. Já, em relação ao Cruzeiro, a sua situação vai depender das conclusões da Polícia Civil mineira, que está investigando as possíveis irregularidades em transações financeiras, para pagamento de dívidas, transações ilegais de jogadores com empresários não cadastrados pela CBF, cessão de direitos econômicos de jogadores da base, abaixo da idade mínima, o que é proibido pela lei brasileira e esquema de pagamentos para torcidas organizadas, com o objetivo de di vulgar a marca Cruzeiro. Enfim, muita coisa terá que ser arrumada para fazer um bom papel, na Série B e voltar com força total, em 2021.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações