sexta-feira, 11 de maio de 2018

O Brasil de 1938 – A primeira vez em que a Seleção mostrou força

Por Lucas Paes 

O Brasil na Copa de 1938: a primeira vez em que o Brasil se apresentou "pra valer"

A Seleção Brasileira é, sem sombra de dúvida, a maior seleção do futebol mundial, seguida hoje de perto pela Alemã. Mas nem sempre foi assim. Os brasileiros demoraram a conquistar a Taça do mundial pela primeira vez, fato que ocorreu só em 1958. Mas a primeira vez que os Canarinhos, na época ainda vestindo camisas brancas, assombraram o planeta bola foi em 1938, na França. 

O mundo ainda vivia sob a tensão do período conhecido como a “Paz Armada”, enquanto numa Alemanha ainda fragmentada crescia a popularidade de Hitler. O torneio foi sediado na França por escolha da FIFA, que pensava que a Copa poderia diminuir as enormes tensões já vividas numa Europa que em breve mergulharia numa guerra enorme. A classificação brasuca veio fácil, devido a desistência da Bolívia da disputa das eliminatórias. A Argentina não quis participar por ter sua tentativa de sediar o torneio negada e o Uruguai ainda ressentia o desinteresse europeu pelo mundial de 1930.

O time antes da partida contra a Polônia

A Seleção Brasileira daquela copa seria pela primeira vez representada pelos melhores jogadores do país, sob a tutela da CBD, finalmente sem as tensões entre jogadores cariocas e paulistas. A equipe brasileira levada por Ademar Pimenta à aquele mundial tinha nomes como o Divino Domingos da Guia, considerado até hoje por muitos como o melhor zagueiro que o Brasil já produziu, dono de imensa categoria e na frente figurava o infernal, habilidoso e cruel Leônidas da Silva, o Diamante Negro. Além disso, nessa seleção havia o primeiro jogador de um time santista na história brasileira, Argemiro, na época jogador do forte time da Portuguesa Santista. 

Contando com 16 participantes, aquele mundial foi disputado inteiramente em mata-mata entre os dias 5 e 19 de junho. A estreia brasileira foi num jogo espetacular diante da Polônia, em Estrasburgo. Leônidas marcou uma tripleta, Perácio foi as vezes duas vezes e Romeu marcou o outro gol do alucinante 6 a 5, em um jogo vencido na prorrogação depois de empate por 4 a 4 no tempo normal. Leônidas já deixava seu cartão de visita na França. 

Nas quartas, o adversário do escrete brasileiro foi a Tchecoslováquia. O empate por 1 a 1, com o gol brasileiro sendo marcado pelo Diamante Negro, forçou o jogo desempate, vencido pelos brasileiros, que tiveram o time bastante modificado, por 2 a 1. Na semifinal, no primeiro confronto da história das Copas do Mundo entre brasileiros e italianos. Esgotado, Leônidas foi poupado da partida por Ademar Pimenta, já pensando em uma possível final. Porém, prevaleceu a campeã da Copa anterior, que venceu por 2 a 1. Romeu marcou para os brasileiros. Este é considerado por muitos o melhor jogo daquele Mundial.

A semifinal entre Brasil e Itália é considerado o melhor jogo do torneio

Como prêmio de consolação, a Seleção Brasileira protagonizou mais um partidaço na disputa do terceiro lugar, saindo atrás dos suecos, que abriram 2 a 0. Mas Romeu, Leônidas duas vezes e Perácio fizeram os gols da virada brasileira. Leônidas, Romeu e cia saíram da França com o terceiro lugar, na primeira grande campanha daquele que viraria o país do futebol no futuro. 

Artilheiro daquela Copa, Leônidas foi o grande destaque daquele mundial. Inventor da bicicleta e de diversas outras acrobacias do futebol, Leônidas foi o primeiro expoente mundial da habilidade e irreverência que marcariam o futebol brasileiro num futuro próximo e que compõem a identidade do jogo do país até hoje. O time também tinha uma forma de jogar vistosa e ofensiva, outra característica que marcaria o domínio brasileiro entre 1958 e 1970. Leônidas, Romeu, Domingos da Guia e cia. Marcaram de maneira definitiva o nome do Brasil no futebol, deixando um legado que refletiria na eternidade no futuro.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações