segunda-feira, 19 de junho de 2017

As passagens de Alex e Denilson pelo Flamengo em 2000

Por Lucas Paes

Alex e Denilson no Flamengo: decepção de dois grandes jogadores

No começo da década passada, mais precisamente no segundo semestre de 2000, o Mengão tentou montar uma equipe galáctica. Naquele ano, o Flamengo trouxe reforços de peso para a equipe: vieram o meia Alex, o zagueiro Gamarra, os atacantes Edilson e Denílson. Estes jogadores juntaram-se a nomes como Athirson, Petkovic e Adriano (este em começo de carreira), que já tinham conquistado o Campeonato Carioca no início do ano, formando um time que se esperava brigar por títulos.

Entre os que vieram ao time em 2000, os mais esperados eram Alex e Denílson. Ambos, naquela altura, eram jogadores consagrados de seleção brasileira e vieram apresentados como estrelas máximas da constelação rubro-negra, a realidade porém, se mostrou diferente.

No fim das contas, o elenco que fora montado para ser campeão decepcionou. Contratados com muita mídia e visibilidade, Denilson e Alex acabaram sendo o símbolo do fracasso daquela equipe, já que o fraco desempenho de ambos acabou por colocá-los no banco de reservas no avançar da temporada. Juntos, os dois somaram apenas 7 gols. Alex fez apenas 12 jogos e Denilson fez 19.

12 jogos e apenas três gols: este foi Alex no Fla

Alex era marcado pela sua inteligência dentro e fora de campo, analisou em sua biografia que o elenco flamenguista daquele ano era o melhor em que já estivera, porém a estrutura da Gávea era péssima e não havia comprometimento e comando no time. Tais problemas contribuíram muito para que a equipe não funcionasse da forma que se esperava.

Na Copa João Havelange, o estrelado time flamenguista até conseguiu alguns resultados de destaque, como uma goleada por 4 a 0 pra cima do arquirrival Vasco, uma vitória por 4 a 1 para cima do Corinthians jogando fora de casa, sendo esta a única grande partida de Alex pelo clube. Mas, no fim da competição, o rubro-negro decepcionou, ficando na 15ª colocação, fora da fase final. 

Na Copa dos Campeões, disputada entre Junho e Julho, a equipe até foi bem, chegando até a fase semifinal. Naquela etapa, porém, enfrentou o fortíssimo Palmeiras, que havia a pouco tempo perdido um titulo da Libertadores sob muitas reclamações com relação a arbitragem. Mesmo assim, os cariocas venderam caro a derrota, sendo eliminados apenas nos pênaltis.

Denilson fez 19 jogos e marcou apenas quatro gols

Na Mercosul, competição que teria uma final histórica entre Vasco e Palmeiras, os rubro-negros fizeram uma primeira fase instável, terminando a competição com uma eliminação para o River Plate ainda nas quartas, após duas derrotas. 

Ao fim de 2000, nem Alex, nem Denilson ficariam para o ano seguinte. Alguns jogadores, como Gamarra e Edilson permaneceriam e formariam um time que, no ano seguinte, daria um histórico tri ao rubro-negro e um marcante título da Copa dos Campeões, em um ano que acabaria muito melhor que o de 2000.

Talvez, a passagem negativa de Alex pelo Flamengo tenha sido sua maior mancha negativa na carreira. Apesar de desempenhos bons, sobretudo no Palmeiras, o meia ficou fora da Copa do Mundo de 2002, decisão muito questionada na época. Denílson, por sua vez, se recuperou no Bétis e acabou jogando o mundial, sendo responsável por uma marcante cena, onde quatro turcos correram atrás do endiabrado atacante brasileiro.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações