domingo, 12 de abril de 2015

Argemiro: o primeiro jogador de um clube de Santos a ir para uma Copa do Mundo

Argemiro

Que o Santos FC é, sem dúvida, o maior clube de futebol da cidade de Santos é incontestável. Porém, apesar de o Peixe ter sido o time da cidade a ceder mais jogadores para Copa do Mundo, com futebolistas nos mundiais de 1958, 1962, 1966, 1970, 1974, 1986*, 2006* e 2010, o primeiro jogador de clube do litoral de São Paulo a disputar um Mundial não veio do alvinegro praiano. Este atleta foi o Argemiro, centromédio que defendia a Portuguesa Santista quando esteve com a Seleção Brasileira na Copa de 1938.

Vale ressaltar que esta primazia era para ser do Santos. Araken Patuska, Feitiço e Athiê foram convocados para a primeira Copa do Mundo, em 1930. Porém, a Associação Paulista de Esportes Amadores (Apea) não aceitou a decisão da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) de ter montado a comissão técnica apenas com cariocas e, junto com os clubes do estado de São Paulo, decidiu boicotar a Seleção. Araken descumpriu a ordem dos dirigentes, rompendo relações com o Santos, e foi para o Uruguai, jogando o mundial, inscrito pelo Flamengo, mas sem jogar ao menos uma vez pelo clube carioca. Em seguida, o jogador defendeu o São Paulo da Floresta, voltando a defender o Peixe somente cinco anos depois.

Voltando ao personagem principal, Argemiro Pinheiro da Silva nasceu em Ribeirão Preto em 3 de junho de 1916. Ainda na infância, mudou com seus pais para São José do Rio Preto, onde em 1931, com apenas 15 anos, começou a jogar nos amadores do Rio Preto. Argemiro já mostrava uma categoria ímpar, chamando a atenção dos dirigentes da Briosa, que o trouxeram para Santos em 1935.

Time da Briosa de 1936 (o ano da foto está errado) com Argemiro e Tim

Prestes a completar 20 anos, o centromédio tornou-se um dos principais jogadores da Portuguesa Santista. Nas temporadas em que defendeu o clube (1936-37-38), a Briosa conseguiu ser terceira colocada em todos os campeonatos estaduais que disputou, terminando na frente dos rivais do município, o Santos e o Hespanha (atual Jabaquara). Suas atuações chamaram a atenção do técnico do escrete nacional, Ademar Pimenta. Argemiro, mesmo sem qualquer experiência com a então camisa branca da seleção, foi convocado para a disputa da Copa do Mundo de 1938, na França.

Ademar Pimenta, nos treinamentos, montou duas linhas médias: a branca, que era um time leve e veloz, e a azul, um time mais pesado e forte. Argemiro fazia parte do segundo time, que era o reserva na disputa da competição. O Brasil estreou com vitória por 6 a 5 contra a Polônia e, nas quartas de final enfrentou a Tchecoslováquia. Como o jogo terminou empatado em 1 a 1, mantendo a igualdade na prorrogação, foi marcada uma partida desempate para 48 horas depois. Temendo cansaço, Ademar Pimenta trocou a linha branca pela azul e Argemiro faria sua estreia pela seleção. E em uma Copa do Mundo.

Times da Tchecoslováquia e Brasil na Copa de 1938

Em 14 de junho de 1938, a Portuguesa Santista deixava sua marca na Copa do Mundo, sendo representada por Argemiro. Para ajudar, a escolha de Ademar Pimenta mostrou acertada. O Brasil venceu a Tchecoslováquia por 2 a 1, classificando para as semifinais da competição. O centromédio não entrou mais em campo na Copa do Mundo. O Brasil perdeu da Itália nas semifinais e conquistou o terceiro lugar na competição após vencer a Suécia. Este era, até então, o melhor resultado da seleção em mundiais.

O fato de estar no elenco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo fez com que Argemiro chamasse a atenção dos clubes grandes brasileiros. O atleta não ficou muito tempo mais na Briosa e, ainda em 1938, foi negociado com o Vasco da Gama.

No clube da colina, Argemiro permaneceu por sete temporadas. Por lá, ganhou dois Campeonatos Cariocas, 1939 e 1944, e participou do início da inesquecível equipe montada pelo uruguaio Ondino Vieira, conhecida como Expresso da Vitória, que dominou o futebol do Rio de Janeiro no final da década de 40, sendo a base da Seleção Brasileira na Copa de 50.

Após sair do Vasco, Argemiro decidiu se aposentar. Pouco se sabe da sua vida após a carreira de futebol. Ele faleceu um mês e um dia após completar 60 anos, em 4 de julho de 1975.

* Nos anos de 1986 e 2006, o Santos FC teve jogadores estrangeiros na Copa do Mundo. Rodolfo Rodriguez, pelo Uruguai, e Julio Manzur, pelo Paraguai, respectivamente.
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

  1. Como disse a você "In Box" :
    O Santos tem mais...
    Tem mais é que ... deixa quieto rs
    Baita história,parabéns,sucesso ao Blog !!!

    ResponderExcluir
  2. Que bela história e registro Victor! A Briosa e suas passagens marcantes pelo futebol, parabéns e muito sucesso nessa nova empreitada do blog. esta sensacional.

    ResponderExcluir
  3. Olá sou a neta do Argemiro e ele não faleceu em 1975 vou confirmar o ano mais pois era pequena mais foi na década de 90.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeceria muito se você confirmasse esse dado! Aliás, você poderia deixar um e-mail para que eu pudesse entrar em contato? Abraços!

      Excluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações