sexta-feira, 8 de maio de 2020

Promessa do São Caetano, Matheus Índio vibra com oportunidades

Com informações da FPF
Foto: Leonardo Lima/AD São Caetano

Matheus Índio em ação pelo São Caetano

Todos os jovens jogadores de futebol que atuam na base sonham em se profissionalizar e, especialmente, ganhar espaço na equipe principal. Esse é o caso do volante Matheus Índio, que nessa temporada passou a jogar com mais frequência.

Estreando profissionalmente em 2018, o atleta é um dos jogadores da base mais acionados nessa temporada, atuando em 8 partidas no Paulistão A2 Sicredi. Polivalente, o jovem ainda atuou como zagueiro em alguns jogos do estadual. Ainda no ano passado, Matheus fez parte do elenco campeão da Copa Paulista.

“É uma sensação maravilhosa, ainda mais para quem vem da base do clube. O professor Alexandre Gallo me deu uma oportunidade e consegui agarrá-la da melhor maneira possível. A dedicação foi primordial para isso”, vibra o jovem jogador ao conquistar cada vez mais seu espaço no elenco.


Matheus, também conhecido como ‘Índio’, ganhou o apelido ainda na sua infância, no Rio de Janeiro. “O meu apelido vem desde que era criança. Durante muito tempo tive um cabelo muito grande e liso, então os meus vizinhos à época começaram a me chamar de índio”, conta, aos risos.

O volante começou a chamar a atenção da equipe profissional ainda em 2018, quando foi o vice-artilheiro, com 4 gols, do São Caetano no Campeonato Paulista sub-20, apesar de jogar em uma posição defensiva. O ímpeto no ataque vem da inspiração em um grande jogador que brilha hoje nos gramados europeus. “Uma das minhas características é apoiar o ataque, apesar de volante. O jogador que eu mais admiro e me inspiro é o francês Paul Pogba, pelas arrancadas, chegadas na área e finalizando como só ele sabe”, disse.

Mantendo a forma física - Com o Paulistão A2 paralisado, Matheus vem treinando dentro de casa para manter a forma física em um eventual retorno da competição. O jogador vem seguindo à risca as orientações passadas pelos preparadores físicos.

Imagem

“É importante manter a forma física. Claro que não é a mesma coisa que estar treinando no CT com os seus companheiros, mas em casa nós treinamos da forma que podemos. Os preparadores físicos vêm passando os trabalhos e nós colocamos em prática dentro de casa mesmo”, ressalta.

Boa fase do clube - Até a parada da competição, o São Caetano vinha de duas vitórias consecutivas. Somando 18 pontos, o clube do ABC paulista se encontra na sexta colocação –apenas quatro pontos de distância do líder São Bernardo FC. Para o defensor de 20 anos, a união e dedicação de todo o grupo faz toda a diferença para a boa fase do time.

“O mérito é de todo o elenco. O grupo é muito unido e fechado, além de ser um elenco em sua maioria jovem e que se dedica muito em tudo. Quando estamos dentro do campo, damos a vida um pelo o outro. Fora que cada um está conseguindo entender as instruções do professor Alexandre Gallo da melhor maneira possível, o trabalho que ele quer. Estamos desfrutando desse bom momento e espero que quando voltarmos a jogar, continuemos nesse mesmo espirito e pegada”, concluiu.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações