Nova liga vai organizar competições no estado de São Paulo


Apesar dos mais de 20 anos da Lei Pelé, somente nos anos 2010 é que surgiram ligas no futebol organizando campeonatos profissionais. Em 2019, foi fundada a Liga Paulista de Futebol (não confundir com a Liga de Futebol Paulista, filiada à Liga Nacional de Futebol do Brasil), que este ano já estava trabalhando para organizar competições, mas a quarentena por conta da pandemia de coronavírus fez com que os planos fossem adiados, mas não por muito tempo. É o que garante o presidente da nova entidade, Giovani Maia.

"O ajuste do calendário 2020 está sendo realizado através de vídeos conferências e informativos em grupos de rede social. Assim que revogar o decreto estadual referente ao isolamento social será agendado pelo menos duas reuniões com os clubes. Uma para ajustar e assinar o estatuto para seu devido registro, bem como a apresentação do regimento interno e, outra para recebimento dos clubes e ajuste nos regulamentos de competição para cada categoria", explicou o presidente, empresário do ramo de esportes, que atua na região de Sorocaba.

"A Liga veio justamente para poder atender aos clubes que não tem condições financeiras e estruturais para disputar as competições da FPF, uma vez que as exigências principalmente no quesito estádio e estrutura física foge da realidade da grande maioria dos clubes do interior paulista. Diante disso, no final do ano passado (2019) iniciou-se conversas com alguns clubes para criação de uma Liga de futebol em caráter profissional e que virá a atender os clubes com exigências mínimas de estrutura física e financeira", disse.


De acordo com a Liga, ela está em fase de captação dos clubes e associações para compor o quadro de filiados. Haverá na Liga dois tipos de filiação:
1) Dos clubes estatutários e que terão filiação exclusiva de acordo com o estatuto. Estes terão poder de voto nas assembleias e ajuste de regimentos internos.

2) Clubes, associações, Ligas municipais, escolinhas de futebol e assessorias esportivas que serão denominadas como "vinculados" e terão o direito de participar das competições das categorias de base e feminino. Os mesmos terão poder de voto apenas nas discussões extraordinários no que se refere a regulamento específico.
"Atualmente, a Liga tem  25 clubes dispostos a iniciar esse novo ciclo do futebol paulista e a ideia é ser a segunda potência do futebol no estado, buscando ser reconhecida pelos órgãos públicos e imprensa esportiva", afirma o presidente. Alguns clubes já confirmaram filiação e presença no projeto e nas competições como Radium Esporte Clube de Mococa, Jalesense Futebol Clube, Arujaense, Flamengo de Pirajuí, Peruíbe Futebol Clube, Matão Esporte Clube, Independente Mogi, Sport Club Rio Branco, Lins Futebol Clube, Bertioga, entre outros.

A Liga terá calendário fixo anual e a cada inicio de ano poderá ser criado ou ajustado algo de acordo com a assembléia ordinária. As competições serão disputadas nas categorias: Profissional, Sub 20, Feminino, Sub 11/13 e Sub 15/17.


"Criamos a Liga, estamos captando os clubes que querem fazer o futebol do interior crescer, as dificuldades irão aparecer, mas com a soma das forças e principalmente trabalho em equipe e transparências, podemos sim ter uma associação esportiva sólida e independente" disse o presidente. "Se fizermos a coisa certa, podemos no futuro ter apoio de patrocinadores e o principal objetivo e sonho de fechar com uma TV as transmissões dos jogos. Vale a pena se esforçar" completou.

Para quem aderir à Liga até 10 de maio de 2020, o clube não terá despesas de filiação. "Estamos na fase de buscar parceiros para esse novo projeto, não queremos dinheiro, queremos sucesso", disse o presidente. Os clubes terão redes sociais ativas, BID próprio e integrado, site e inúmeras ações conjuntas para venderem ao comércio local a captação de apoiadores e patrocinadores.

Haverá também transmissões de jogos ao vivo via Facebook com os clubes mandantes responsáveis em fechar parcerias com empresas de mídia. Isso também irá atrair patrocinadores. Outra questão que está sendo debatida é a de cobrança de ingresso nos jogos em valor bastante popular (entre R$ 5,00 e R$ 10,00).

"Com algumas ações junto ao comércio e público local, os clubes podem sanar despesas para que a disputa das competições tenha o mínimo de impacto negativa para seus respectivos cofres" ponderou. As páginas de Facebook e Insagram da Liga Paulista de Futebol já estão ativas e aos poucos estão divulgando os clubes interessados em participar.

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações