quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Cadê os gols de falta no futebol brasileiro?

Por Lula Terras
Foto: reprodução ESPN Brasil

Apenas 12 dos 603 gols marcados no Brasileirão foram em cobranças de falta

O Brasileirão de 2019 vem mantendo até que, uma média razoável de 2,26 gols por partida, nas 27 rodadas realizadas, para a alegria das torcidas, que vão aos estádios na busca do momento maior, que é o gol. Nas 270 partidas realizadas foram marcados 603, porém, para os torcedores que gostam da plasticidade de um gol de falta, a situação é bem diferente e bem menos glamorosa. Apenas 12 gols, ou seja, cerca de 6%, que foram anotados durante a principal competição esportiva do País. 

A situação vem chamando a atenção de setores da imprensa especializada, que cobra informações de atletas especializados, treinadores e responsáveis pela preparação física dos jogadores. Um dos motivos alegados é que, hoje, não existe mais aquela iniciativa de antigamente, quando alguns jogadores estavam acostumados a ficar mais um grande período após o treinamento, para aprimorar a técnica na cobrança de falta. Esta prática vem sendo proibida, pelos responsáveis pela preparação física, sob o argumento de provocar maior esforço na musculatura e com isso, o risco de provocar contusões. 

O Brasil tem, em sua história futebolística grandes cobradores de falta, alguns até, que tiveram acrescidos em seu nome, alcunhas relacionadas ao talento especial para o feito, caso do ponta-esquerda Pepe, do memorável esquadrão santista das décadas de 50 e 60, que também era conhecida por o Canhão da Vila, com mais de 400 gols anotados, muitos dos quais, cobrando falta. Tivemos também, o meia Roberto Rivelino, com passagens pelo Corinthians, Fluminense e Seleção Brasileira que, ficou conhecido como a Patada Atômica, pelo chute forte e certeiro, que lhe garante a posição de estar entre os principais de todos os tempos. Nesta mesma linha, tivemos outros atletas de destaque como Nelinho, Éder, Roberto Carlos, todos com chutes fortes e bem direcionados, para o desespero dos goleiros adversários. 

Existem também, os cobradores, mais clássicos, caso de Zico, Juninho Pernambucano, Marcelinho Carioca, Ailton Lira e Pelé que, inclusive completou 79 anos de idade, no dia 23 de outubro. Dos 1284 gols anotados na carreira, muitos foram em cobrança de falta. O último gol feito, por sinal foi marcado na marcante data de 2 de setembro de 1977, quando se despediu do futebol, no jogo entre o New York Cosmos e Santos, em que jogou um tempo, por cada equipe. O gol de falta aconteceu com a camisa do time norte-americano. 

A título de informação segue os números levantados dos gols de falta anotados na atual temporada, do Brasileiro da Série A. O destaque fica por conta do zagueiro artilheiro do Goiás, que fez quatro gols na competição, sendo que, três deles, na cobrança de falta. 

Também fizeram gols de falta, na competição, os seguintes atletas: Thiago Neves (Cruzeiro); Cazares (Atlético Mineiro); Carlos Sanchez (Santos); Jean Pyerre (Grêmio); Bruno Cesar (Vasco da Gama); Diego Souza (Botafogo); Arthur Kaike (Bahia); Nikão (Atlético Paranaense); e Gegê (Avaí). Outro dado importante a ser considerado é o fato de não ter acontecido, sequer um gol anotado de falta, em jogos da Seleção Brasileira principal, o que, para nós que gostamos da plasticidade deste tipo de jogada. Aliás, o último gol de falta do time canarinho principal foi de Neymar, em 2014.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações