segunda-feira, 16 de setembro de 2019

O 'Até a pé nós iremos' de Lupicínio Rodrigues

Foto: arquivo Grêmio
Com informações do Blasting News

Bandeira da torcida homenageando Lupicínio Rodrigues

Neste 16 de setembro de 2019, completam-se 105 anos do nascimento do compositor e sambista gaúcho Lupicínio Rodrigues. Apesar de ser apaixonado pela música, Lupicínio era também fanático por futebol e nutria uma enorme paixão pelo Grêmio, tanto que ele é o autor do hino do clube, que se inicia com a célebre frase "Até a pé nós iremos".

Nascido em Porto Alegre, Lupicínio Rodrigues tentou se arriscar no esporte mais popular do país. Segundo o livro “Almanaque do Lupi”, lançado pelo jornalista e pesquisador Marcello Campos no ano passado, Lupi era um meia sem grande talento, mas que adorava participar das pedalas no bairro Ilhota, em Porto Alegre, onde nasceu e cresceu.

Ele chegou também a integrar algumas equipes amadoras do período, mas foi na Música que encontrou sua vocação. Porém, sua paixão pelo futebol continuava. Mesmo afrodescendente, ele escolheu o Grêmio, time então da elite, em detrimento ao Internacional, que era conhecido como o time do povo.

O compositor explicou como escolheu o Grêmio na coluna "Roteiro de um Boêmio", no jornal "Última Hora", onde publicou o artigo "Porque sou gremista", em 1963:

A história que ele escreve lhe era contada por seu pai e remetia a 1907, quando "uma turma de mulatinhos" decidiu criar um time de futebol, o Rio-Grandense. Foi o Internacional quem votou contra o ingresso dos "mulatinhos" na liga de clubes. Em represália, eles decidiram torcer pelo Grêmio. E criaram a uma dissidência, mais tarde chamada de Liga dos Canela Preta.

A demora do tricolor em aceitar jogadores negros teria sido motivada, diz Lupicínio, "porque em seus estatutos constava uma cláusula que dizia que ele perderia seu campo, doado por uns alemães, caso aceitasse pessoas de cor em seus quadros".

O compositor

Porém, Lupicínio Rodrigues deixou sua marca na história do Grêmio em 1963, quando compôs o hino do clube, que é considerado um dos mais bonitos do Brasil:

Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo é que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver
Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo é que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver
50 anos de glória
Tens imortal tricolor
Os feitos da tua história
Canta o Rio Grande com amor
Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo é que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver
Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo e que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver
Nós somos bons torcedores
Sem hesitarmos sequer
Aplaudiremos o Grêmio
Aonde o Grêmio estiver
Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo é que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver
Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo é que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver
Lara o craque imortal
Soube seu nome elevar
Hoje com o mesmo ideal
Nós saberemos te honrar
Até a pé nós iremos
Para o que der e vier
Mas o certo é que nós estaremos
Com o Grêmio onde o Grêmio estiver

O hino do Grêmio

O hino do surgiu para o compositor de forma curiosa, como recorda o livro. Em 1953, o tricolor gaúcho enfrentaria o Cruzeiro. No mesmo dia, motoristas, cobradores e motorneiros realizava uma greve, o que dificultava a chegada até a Baixada, antigo estádio do Grêmio. Inspirado pela situação, Lupi criou o refrão que ficou eternizado na alma dos torcedores gremistas: "até a pé nós iremos". O compositor foi gremista até morrer, em 1974, à beira dos 60 anos
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações