quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Mauá Futebol e os jovens jogadores que surpreendem na Segundona Paulista


Por Victor de Andrade
Foto: divulgação Mauá Futebol

O time do Mauá se garantiu na terceira fase da competição antecipadamente

O Campeonato Paulista da Segunda Divisão é uma competição onde surpresas e trabalhos interessantes sempre aparecem. No torneio de 2019, quem chamou a atenção na segunda fase, que termina no próximo final de semana, foi o Mauá Futebol Clube.

O clube do ABC Paulista montou uma equipe profissional com diversos jovens, sendo a grande maioria do elenco com idade Sub-20, muitos titulares, e alguns até com idade Sub-17. Depois de um início claudicante, normal para uma equipe nova, o Mauá Futebol só conseguiu uma vaga na segunda fase por um erro do rival da cidade, o Mauaense, que perdeu pontos por escalação de jogador irregular e acabou ficando fora.

Porém, na segunda fase, o time do Mauá Futebol cresceu! Enfrentando a camisa pesada do XV de Jaú e mais dois times com mais estrutura, Itararé e Amparo, o Índio do ABC venceu duas partidas e empatou três, se garantindo antecipadamente para a terceira fase do torneio.

Para descobrir como está sendo feito todo este trabalho com a equipe, que joga neste domingo, dia 11, às 10 horas, em Jaú, contra o XV local, podendo se garantir em primeiro no Grupo 9, entrevistamos o presidente do clube, Vagner Tegi, que foi muito solicito e respondeu todas as perguntas de forma muito franca e você pode conferir abaixo.

O Curioso Futebol – Presidente, como veio a ideia de se criar o Mauá Futebol?

Vagner Tegi – Na verdade, a empresa Mauá Futebol foi montada em 2015, onde eu e o atual treinador da equipe, Marcos Cidade, trabalhávamos em um projeto social na cidade, dando treinamentos para jovens e oportunizando avaliações para eles. Com isto, foi criado o Mauá Futebol, que era para agenciar estes garotos em avaliações em clubes. Mas, infelizmente víamos muitas dificuldades.

Em 2017, fui convidado pelo finado Sandro Pacola, então secretário municipal de Mauá, e o vereador Betinho da Dragões a participar da coordenação das equipes Sub-15 e Sub-17 do Mauaense. Fizemos uma boa temporada, principalmente no Sub-17, onde ficamos em 12º no Paulista, e ficamos com uma boa safra de atletas e eles, hoje, fazem parte da base da equipe profisisonal do Mauá Futebol.


No final de 2017, sentado eu, Gilson Mota e vereador Betinho, para ver o planejamento da base do Mauaense para 2018, surgiu a oportunidade de se fundar um clube novo no Município. A Federação deu desconto na filiação e nós três nos reunimos com outras pessoas e colocamos o projeto em prática.

O Curioso do Futebol – Como foi o trabalho para filiar o clube na Federação Paulista de Futebol e já estrear nas competições em 2018?


Vagner Tegi – A ideia de filiar o time veio do Gilson Mota, que trabalhou 14 anos na parte de documentação do Mauaense. Ele conhece toda esta parte de registrar atletas mas, infelizmente, no Grêmio Mauaense não estava sendo valorizado, era considerado um simples colaborador, que fazia apenas a parte de documentação. Eu e Betinho Dragões, nos reunimos com ele, ainda pensando no planejamento para a base do Mauaense para 2018, mas já uma dificuldade de relacionamento com a presidência.

Certo dia, o Gilson recebeu um e-mail da Federação Paulista de Futebol dizendo que a entidade estava dando um desconto de 70% para novos filiados e clubes com dívida. Ele passou o valor para mim e o Betinho, conversamos e vimos a oportunidade de estar filiando o Mauá Futebol. A princípio, o projeto tinha 10 sócios, mas ao longo de 2018 eles foram saindo e o clube acabou ficando apenas nas mãos minhas e do Betinho da Dragões, além do Gilson fazendo a parte de documentação.

A partir disto, passamos a enviar os documentos para FPF. Só para se ter uma ideia, no mês de dezembro de 2017, acredito que ficamos uns 15 dias indo todo santo dia na Federação para entregar e verificar documentos, como laudos, confirmação de estádio, entre outros. No dia 5 de janeiro de 2018, houve uma sinalização da FPF de que estaria faltando alguns documentos de vários clubes que estavam tentando filiar, inclusive o Mauá Futebol. Ficamos o mês de janeiro inteiro indo à sede da entidade, procurando resolver a situação. No dia 30 de janeiro, quando nós estávamos indo na FPF retirar uma documentação, já que nós já não estávamos tão certos de que ia dar certo filiar o clube para a disputa das competições em 2018, o departamento jurídico da entidade me chamou dizendo que a presidência havia aprovado a filiação do clube. A FPF pediu para fazer o ofício para participar do Conselho Técnico, que seria no mesmo dia, e conseguimos!

Após o Conselho Técnico, começamos a fazer peneiras para dar chances aos jovens de Mauá. O mês de fevereiro inteiro foram de testes e no início de março os atletas começaram a ser aprovados e, assim, teve início a montagem do time profissional do primeiro ano do Mauá Futebol.

O Curioso do Futebol – No ano passado, o Mauá Futebol fez uma boa campanha, passando da primeira fase em um ano de estreia. Porém, o clube fez investimentos, trazendo um técnico que conhecia a divisão (Fernando Silva) e montando um elenco forte. Para você, qual foi o saldo do time no Paulista da Segunda Divisão do ano passado?


Vagner Tegi – O primeiro treinador da história do Mauá Futebol foi o Fernando Silva, que fez um bom trabalho, ainda mais levando-se em conta a estrutura de um time que estava em seu primeiro ano. Alguns atletas vieram oriundos de outros clubes, além dos aprovados nas peneiras, que citei a pouco. O trabalho foi bom e ficamos felizes com o resultado pelo primeiro ano, mas sempre dizendo que nosso objetivo era oportunizar os jovens e o Fernando soube trabalhar bem com isto.

Nosso atleta de mais bagagem em 2018, que tinha mais qualidade, era o Vinicius Ribeiro, que teve passagem pelo Santos e hoje está no Treze. Este atleta nos ajudou demais. Porém, como era nosso primeiro ano, tínhamos muitas situações onde precisávamos nos estruturar, além de dar início às categorias de base. Com isto, tivemos alguns problemas de logística ao longo da competição, mas ficamos felizes com o ano que tivemos. Um jogador do ano passado ficou para 2019, o nosso capitão Ronaldo Junior, nascido em 1996, que é um grande zagueiro, que nos ajuda muito com os jovens e acreditou no nosso trabalho.

O Curioso do Futebol – Ainda no ano passado, o Mauá Futebol esteve nas categorias de base e fez uma boa campanha no Campeonato Paulista Sub-20 da Segunda Divisão. Como o clube trabalha as categorias de base?


Vagner Tegi – Em 2018 fizemos um ano fantástico nas categorias de base dentro da nossa proposta, em todas as categorias, desde o Sub-11 até o Sub-20. No Sub-15 e Sub-17 não passamos de fase, muito pelas dificuldades de ser o primeiro ano. Porém, quando foi começar o Sub-20, nossa ideia era sempre oportunizar. Então, pegamos os atletas do Sub-17, subimos e inchertamos com jogadores que tínhamos nascidos em 2000 e 2001, que eram do Mauaense lá em 2017, quando fizemos a base lá. Assim, fizemos um grande time com idade 2000, 2001, 2002, para um Campeonato que era para nascidos a partir de 1998! Com este trabalho, chegamos à semifinal e por detalhes não conseguimos estar na decisão.

Na base, não ficamos pensando na base, usando atletas do último ano da categoria e sim queremos oportunizar os atletas. Não temos preocupação de colocar jovens jogadores para atuarem nas categorias acima. Neste ano, nós tínhamos o Sub-17, 2002 e 2003, e nós tínhamos vários 2003 no time titular. No último jogo, colocamos o Antônio Carlos Junior, nascido em 2004, no time titular do Sub-17 e ele fez um belo jogo contra o São Bernardo, onde saímos vitoriosos.

O Curioso do Futebol – Foi por causa da boa campanha com o Sub-20 que se pensou em formar a equipe profissional de 2019 com base nela?


Vagner Tegi – Sim, com certeza! Porém, nosso princípio no Mauá Futebol sempre foi dar chance aos jovens. Como fizemos um belo campeonato Sub-20, nós resolvemos dar a chance a eles na competição profissional. No início do ano, fizemos uma reunião com os atletas 1999, 2000 e 2001 e avisamos que iríamos utilizá-los no profissional, sem fazer contratações, igual foi em 2018. Com o início dos trabalhos, eles perceberam que nosso pensamento era este e 'compraram' a ideia. Só para se ter uma ideia, Rafael e Caíque, ambos atletas 2002, são titulares do nosso time.

Treinamento da equipe

O Curioso do Futebol – Por mais que seja uma competição Sub-23, sempre se fala em experiência. Porém, o time do Mauá Futebol é bem jovem. Houve algum tipo de medo ou dúvida em apostar nos jovens atletas?


Vagner Tegi – Medo nós não tivemos. O que tomamos foram precauções. Procuramos ver alguns atletas um pouco mais experientes para compor o elenco, como o capitão Ronaldo, o lateral-direito Robinho, e com isto fomos dando sustentação para a jovem equipe. Assim, mostramos que eles poderiam conquistar os objetivos e, com o passar dos jogos, eles foram ganhando cancha. Tínhamos o medo de tomar goleadas, que poderiam acabar com nosso pensamento, mas eles nos surpreenderam e estão fazendo um grande campeonato.

Com uma Comissão Técnica, formada pelo treinador Marcos Cidade, o assistente técnico Marcos Marrom, o preparador físico Lineker Tegi, que tem uma cabeça jovem e dialoga com os atletas. interada, com a mesma visão do clube, sem pensar em idade e sim comprometimento e trabalho, conseguimos fazer o trabalho com os jovens, sem os vícios dos atletas já rodados. Assim, conseguimos alcançar os nossos objetivos dentro da competição.

O Curioso do Futebol – Apesar de claramente ser um elenco talentoso, o Mauá FC teve alguns problemas na primeira fase, até pelo fato de ser uma equipe jovem. Vocês chegaram a pensar em trazer alguns reforços ou estavam certos de que a equipe ia engrenar?


Vagner Tegi – O comprometimento da Comissão Técnica tem que ser grande. Tivemos problema com o primeiro treinador (N.R.: Ricardo Papa), que apesar de ter aceitado a nossa filosofia, de trabalhar com os jovens, quando fechou o contrato, não estava colocando em prática nos treinamentos e no início da competição. Por isto trocamos de treinador no início e não foi pela falta de capacidade dele, pelo contrário, e sim por não ter entendido nossa filosofia, de trabalhar com os jovens. Não temos estrutura para trazer jogadores mais experiente porque somos um clube novo. Após a troca, o time melhorou. A equipe é trabalhadora, não temos um craque, mas bons jogadores que dão o máximo dentro de campo e poderiam estar em equipes de divisões acima.

Como entramos no campeonato já pensando em trabalhar com os jovens, não pensamos em contratar atletas mesmo nos resultados negativos. Mas com a comissão técnica trabalhando bem, pode ver que meu time não tem problemas físicos. Mesmo com os problemas, o time melhorou e como deram brecha, já que o outro time da cidade cometeu erros administrativos, apesar do belo time que montaram, conseguimos se classificar.

O Curioso do Futebol – Nesta segunda fase, a equipe deslanchou. O que o clube espera desse elenco? Acreditam no acesso?


Vagner Tegi – A Comissão Técnica, que teve a incorporação do Marcos Marrom, que tem uma grande história no futebol de Mauá e vem ajudando demais, fez um grande planejamento para a segunda fase e os jogadores, mais uma vez, compraram a ideia. Mesmo com os três empates no primeiro turno, fizemos grandes jogos, onde poderíamos ter vencido qualquer um deles. Já no segundo turno, nos dois jogos em casa, deu tudo certo, fizemos os seis pontos e o time conseguiu a classificação para a terceira fase.

Para um clube que está apenas no segundo ano, não vou dizer que o acesso é fácil. Mas, a Comissão Técnica já avisou que os garotos estão com “fome de bola”, muita vontade de jogar e, se for a graça de Deus e com a força deste elenco, vamos trabalhar para isto! Mas, sou sincero: nunca foi a primeira prioridade, pelo menos nestas temporadas de início do Mauá Futebol, pois primeiro precisamos estruturar o clube.

O Curioso do Futebol – É claro que jogadores jovens em um clube pequeno chama a atenção. Já receberam propostas pelos jogadores? Qual é o pensamento do Mauá Futebol na carreira deles e também no retorno à agremiação?

Vagner Tegi – O Mauá Futebol está dando a chance para eles crescerem e aparecerem na carreira e como eles são jovens, assim como o clube, o Mauá está aberto para negociações. Não queremos os atletas enterrados no Mauá Futebol, queremos que eles voem! Já tivemos sondagens até dos Emirados Árabes, Inter de Porto Alegre, Athletico Paranaense, Audax, Coimbra de Portugal, mas oficialmente nada chegou. Trabalhamos apenas com propostas oficiais, no papel. Mas esperamos propostas sim, já que o trabalho dentro de campo está sendo bem feito e os jogadores estão aparecendo.

O presidente Vagner Tegi

O Curioso do Futebol – E para o Sub-20 desse ano? Esperam uma outra boa campanha?


Vagner Tegi – Para o Sub-20 deste ano, todos os atletas do Sub-17 subiram, nascidos em 2002, 2003 e até 2004. Temos uma base 2001 muito boa, que já fez parte do Sub-20 do ano passado, já que dificilmente dispensamos atletas. Montamos um time que acreditamos que seja forte. É uma chave forte, com os dois times de Guarulhos, o Jabaquara e o Mauaense. Esperamos fazer uma boa campanha e passar de fase, já que a equipe vai trabalhar bastante para conseguir isto.

O Curioso do Futebol – Deixamos o espaço aqui para dizer algo que não tenha sido perguntado ou alguma mensagem para o torcedor.


Vagner Tegi – Quero primeiro agradecer à vocês de O Curioso do Futebol de dar a oportunidade de falar sobre o Mauá Futebol. Somos um clube novo, de apenas dois anos no futebol profissional, com estrutura básica, mas queremos melhorar, mas isto só será possível com a negociação de atletas e esperamos que isto aconteça em 2019. Não enganamos ninguém: não falamos que temos isto e aquilo, mostramos nossa estrutura. Damos chances aos atletas da cidade e também não olhamos a idade, sempre damos chance pela qualidade.

Quero falar para os cidadãos de Mauá que, apesar das dificuldades da cidade, que acreditem no time, que o clube vai sempre dar oportunidade aos jovens do Município. Estamos abertos à parcerias e empresas que queiram trabalhar junto, sempre avaliando a qualidade dos atletas. Além disso, espero que o time faça uma grande terceira fase e que isto ajude no crescimento do clube. Muito obrigado pela atenção!

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações