quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Andreense FC - Trabalhando com planejamento para crescer

Por Victor de Andrade

A equipe do Andreense na estreia da São Paulo Cup 2019 (foto: Robson Fernandjes/Allsports)

Todo sonho de qualquer clube de futebol, quando é fundado, é chegar às competições profissionais da federação estadual. Uma agremiação que vem batalhando para isto, mas já teve experiências em competições paralelas, como a Taça Paulista e a São Paulo Cup, além de torneios de base, é o Andreense FC.

O clube de Santo André, que atualmente também tem estrutura na região de Atibaia e Bragança Paulista, tem times em diversas categorias, disputando competições, como a própria São Paulo Cup, da Global Scouting Footbal, a Copa Ouro da APF e a Paulista Cup, ambas nas categorias de base. Neste ano, o clube ainda vai jogar o Campeonato Paulista Feminino Sub-17, organizado pela Federação Paulista de Futebol.

Falando em FPF, o Andreense não esconde que seu objetivo é entrar no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, algo que ficou muito próximo nas últimas temporadas e que não se concretizou por detalhes. Mesmo com isto, o clube bem trabalhando com planejamento para crescer, se estruturar e alcançar os objetivos.

O Curioso do Futebol conversou com o presidente do Andreense FC, Roberto Marciano, que falou sobre todos os passos que a agremiação fez desde a sua fundação, como estão as competições que disputam nesta temporada e os próximos passos. Confira abaixo:

O Curioso do Futebol - Você já havia trabalhado em diversos clubes e sempre esteve no meio do futebol. Foi por causa desta experiência que você resolveu criar o Andreense Futebol Clube? 

Roberto Marciano - Não foi por esta experiência especificamente. Tínhamos um contrato com o E.C. Santo André, (SAGED) na área de Marketing Esportivo, onde implantamos Escola Licenciada, (Meninos do Ramalhão), Projeto de Lei de Incentivo ao Esporte, (Projeto Ramalhinho), Criação, adiministração e vendas de Produtos Licenciados e Loja Física (Arena Santo André), além da captação de cotas de patrocínios para os Campeonato Paulista de 2008, à 2013 e Campeonato Brasileiro Séries A, B e C.O motivo se deu por conta do Projeto Ramalhinho que incluía por volta de 100 residentes no município e arredores, crianças na faixa etária de 10 à 14 anos, e mantínhamos duas equipes de alto rendimento sub 11 e sub 13, onde disputamos o Campeonato Paulista 2011 e 2012, destas categorias pelo E.C.Santo André o projeto permaneceu em atividade de 2010 à 2013 e após mudança de diretoria e não havendo acordo na continuidade, rescindimos o contrato, com isso o grupo de rendimento optou em não permanecer e para mantê-los em atividade a pedido dos país criamos o Andreense, em seguida fomos convidados pela Associação Paulista de Futebol a participamos da Copa Bandeirantes e Copa São Paulo.

Matéria em jornal de Santo André sobre a fundação do clube

O Curioso do Futebol - O clube foi fundado em 2013 e sempre esteve em atividade em torneios de base. Quando foi que o clube resolveu montar uma equipe profissional? 

Roberto Marciano - Foi em 2016, quando filiamos na LFP Liga de Futebol Paulista, fundada por clubes licenciados da FPF, Federação Paulista de Futebol, através de seu vice presidente. O objetivo era formatar um campeonato com uma exigência menor em relação a capacidade mínima de torcedores nos estádios para 1.000 pessoas, para tanto nosso mando de jogo foi no Campo Distrital Cidade dos Meninos em Santo André. 

O Curioso do Futebol - Em 2016, o Andreense teve a primeira experiência no futebol adulto, com a Taça Paulista, da Liga de Futebol Paulista, que depois virou a Liga de Futebol Nacional do Brasil. Como foi a experiência?

Roberto Marciano - Como experiência foi um divisor na história, porque a partir daquela participação o Andreense FC, ganhou um fortalecimento natural, espontâneo, como um novo clube profissional, mesmo a LFP não sendo reconhecida pelas entidades oficiais como FPF, CBF e FIFA. Pelo lado estrutural pudemos conviver de perto com a dificuldade encontrada pelos clubes para se manterem, mas que na realidade peca pela falta de um planejamento a médio e longo prazo, porque todas as ações são corretivas e voltadas para o dia do jogo e estrutura de treino. 

O Curioso do Futebol - Neste ano, o clube resolveu voltar a jogar uma competição Sub-23, a São Paulo Cup, e a equipe vem brigando na zona de classificação. Como está sendo a disputa? 

Roberto Marciano - Fomos convidados, pelo presidente Henrique que adquiriu os direitos do Grêmio Barueri que formatou o torneio juntamente com Global Scounting, o mesmo necessitava colocar o time em atividade visando a disputa do Campeonato Paulista Sub 23, em 2020.

A disputa é muito acirrada, o torneio tem competitividade, e os clubes estão levando muito á sério, colocando em campo o que cada um tem de melhor, no nosso caso fizemos a opção de participar com atletas do sub 19, porque há um grupo disputando a APF, o treinador Emerson Aleixo fez uma composição, competitiva e o time tem se apresentado muito bem, mesmo nas derrotas. 

O Curioso do Futebol - Aliás, qual a sua opinião sobre estas competições paralelas para equipe que, por algum motivo, não conseguem jogar as competições da Federação Paulista de Futebol? Elas são importantes para manter os times ativos? 

Roberto Marciano - Acho de extrema importância, desde que seja organizada de forma profissional e responsável e elas realmente servem para movimentar o time e manter o clube em exposição, e neste caso cada clube deve utilizar da melhor forma suas ferramentas para se beneficiar da exposição.

Primeiro treino da equipe da base do Andreense, no início do clube
(foto: arquivo Andreense FC)

O Curioso do Futebol - Como o Andreense monta suas equipes de Sub-23? Através de indicações de membros da Comissão Técnica e outros profissionais ou por peneiras? 

Roberto Marciano - Nossa estrutura estando na região de Atibaia, Bragança Paulista e Pedra Bela, parte dos atletas são destas regiões, alguns com passagens por Brasilis, Atibaia, Bragantino, Guarani, Ponte Preta, enfim, atletas com uma formação nas categorias de base. vários vieram através de indicações de parceiros, membros da comissão , clubes, avaliações pontuais, jogos treinos e interessados que nos contactaram pelas nossas mídias sociais e foram direcionados para a diretoria de Núcleos de Formação onde o nosso diretor Robson Malta viabilizou as avaliações. 

O Curioso do Futebol - Para este ano, o Andreense vai disputar uma competição da FPF, o Campeonato Paulista Feminino Sub-17. Como veio o convite para a disputa do torneio? 

Roberto Marciano - No Conselho Técnico deste ano tive a oportunidade de, conversar com a Aline Pellegrino, Diretora do Futebol Feminino da FPF, expus nosso objetivo em filiar o Andreense FC e que teríamos também no projeto a montagem de um time feminino como planejamento.

Como sugestão nos indicou para disputar o feminino profissional em 2019, devido a exigência ser menor, que o masculino no que tange a capacidade do número mínimo de torcedores exigidos, mas por questões estruturais, planejamento, e logística não participaríamos com profissional, mas sim assumimos um compromisso em participar no feminino sub 17. 

O Curioso do Futebol - Como está sendo a montagem da equipe Sub-17 Feminina? 

Roberto Marciano - Estamos recebendo indicações, fazendo avaliações, e também atletas selecionadas pela FPF que organizou uma peneira, na qual, participaram mais de 400 meninas. Esperamos receber peças pontuais para algumas posições. 

O Curioso do Futebol - Informações dão conta de que o Andreense ficou perto de disputar a Segunda Divisão Paulista nas últimas temporadas, faltando alguns detalhes. Você ainda pretende jogar a competição? Esta disputa do Sub-17 Feminino pode ajudar o clube a entrar na Segundona em 2020? 

Roberto Marciano - Exato, na realidade o Andreense FC entregou toda a documentação exigida pela FPF, o detalhe que faltou no caso foi a não entrega da cessão do estádio, com a capacidade para 5 mil pessoas, no município sede do clube, que infelizmente é nosso único problema para filiarmos.

Com certeza a nossa participação com a equipe feminina nos fortalece e muito, tanto na FPF quanto na região de uma forma geral, porque o Andreense FC junto ao EC Água Santa são os únicos representantes do Grande ABC.

Clube vai participar do Paulista Feminino Sub-17
(foto: divulgação FPF)

O Curioso do Futebol - Voltando para 2019, o que esperar do Andreense na continuação da São Paulo Cup, na disputa do Paulista Feminino Sub-17 e nas competições de base que o clube disputa (o time faz boa campanha na Paulista Cup)? 

Roberto Marciano - Na São Paulo Cup, o trabalho esta focado para classificar entre os 4 equipes que passam para a segunda fase, fortalecer o grupo com peças pontuais, e buscar a classificação também na segunda fase e chegar aos play-offs . 

Somos debutantes no Paulista Feminino Sub 17, trabalhamos para montar um elenco competitivo e buscar uma das vagas a segunda fase. 

No Paulista Cup, o sub 16 está em primeiro lugar , já no sub 14 não estamos bem na tabela, mas para comandar esta categoria chegou o Júlio César ex-arqueiro do Corinthians, na década de 80, ainda temos a esperança porque faltam 5 jogos, e esta parada conseguimos fortalecer o grupo e vamos buscar esta classificação. Na APF disputamos também o sub 13, sub 14 (Andreense Atibaia ), Sub 15 (Andreense Santo André) e Sub 19. 

O Curioso do Futebol - Deixamos o espaço agora para que você deixe alguma mensagem, caso queira, ou abordar algo que não tenha sido perguntado. 

Roberto Marciano - Obrigado pelo espaço e oportunidade, pelo interesse em nossa entidade o Andreense FC.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações