quarta-feira, 3 de julho de 2019

Peru desbanca o Chile e está na final da Copa América

Por Lucas Paes
Fotos: Divulgação/Federação Peruana de Futebol


O Peru venceu e convenceu contra o Chile e chega renovado na final contra o Brasil

Foi um show, pelo menos na primeira etapa e em todo o jogo com relação a vontade. Com uma "goleada", para alguns, por 3 a 0 pra cima do Chile, no "Clássico do Pacífico", o Peru está na final da Copa América contra o Brasil. A Blanquirroja não tomou conhecimento dos atuais bi-campeões, na noite desta quarta-feira, na Arena do Grêmio, não se intimidou com o favoritismo chileno e de maneira merecidíssima chegou a decisão da Copa América. Venceu a seleção que teve mais vontade de se classificar desde o começo do jogo.

Ambas as equipes vinham de classificação nos pênaltis. O Chile, tendo dois gols anulados pelo VAR, passou pela Colômbia na Arena Corinthians com muito sofrimento nas penalidades. O Peru foi heróico, segurou o favoritíssimo Uruguai e contou com Suarez perdendo seu pênalti para chegar à semifinal. 

A primeira chance do jogo veio logo aos 2 minutos e foi peruana. Guerrero fez linda jogada e rolou a bola para Cueva, que sozinho perdeu uma oportunidade cristalina de colocar o Peru na frente. O Peru continuou pressionando, mas não conseguiu criar chances maiores depois dessa. Quem perdeu ótima chance foi o Chile, aos 7', quando numa lindíssima jogada de troca de passes, Sanchez lançou Isla, que cruzou para Aranguiz chutar sozinho para fora. Depois disso, o jogo continuou pegado e corrido, mas nenhuma das duas equipes conseguia criar grandes chances. 

Aos 19', em outra boa jogada de Guerrero, Flores recebeu e tentou bater cruzado, mas não foi feliz na finalização, que foi desviada. Praticamente no lance seguinte, Cueva cruzou, Carrillo desviou e Flores bateu forte, cruzado e mandou para as redes. A reação chilena veio com Aranguiz, que lançou Isla e o chute cruzado do lateral atravessou a area sem ninguem para completar. Logo depois, Peru fez jogada individual e tocou para Flores, que arriscou de longe, mas a bola saiu torta. O controle do jogo continuava em pés peruanos. Não a toa, aos 37', numa bola lançada para o ataque, Carillo recebeu na ponta e Arias saiu do gol de maneira completamente estabanada, tomou o drible do jogador peruano, que levantou para Yotun dominar no peito e chutar bonito para ampliar o placar. 

A partir daí, a equipe Roja tentou finalmente jogar. Primeiro, Sanchez levantou para Aranguiz chutar por cima do gol. Depois, Aranguiz bateu escanteio para Fuenzalida finalizar e Gallese praticar uma defesaça para evitar o gol. Sem conseguir reagir, o Chile viu o primeiro tempo terminar com vantagem de 2 a 0 para o Peru.

Foi um partidaço dos peruanos

A etapa final começou com o Chile ensaiando uma pressão, mas esbarrando no nervosismo do time. Aos cinco, finalmente chegou La Roja, com uma falta de Aranguiz para cabeçada na trave de Sanchez. O clima do duelo esquentava e Maripan e Guerrero se estranharam. Aos 12', Aranguiz arriscou de longe, mas chutou mal. Pouco depois, no sempre perigoso contra-ataque, o Peru fez linda jogada com Guerrero e Cueva, o santista rolou para Yotun jogar na lua e perder um gol feito, na pequena área. O Peru continuou pressionando e Cueva chutou com perigo, aos 17'. A resposta chilena foi com um rasante de Aranguiz, que assustou Gallese.

Aos 22', Gallese trabalhou novamente. Beansejeour recebeu lançamento e chutou de primeira para belíssima defesa de Gallese. Logo depois, Vidal emendou uma quase bicicleta e mandou por cima do gol, em sobra de escanteio. A pressão Roja aumentava. Numa sequência de ataques a partir dos 27', primeiro Vargas cabeceou sem direção em bola que ficou pipocando na área. Depois, o mesmo Vargas saiu sozinho em contra-ataque e parou em Gallese, na chance mais clara dos chilenos. Depois, foi Isla que soltou um torpedo de fora da área para fora. 

 A medida que o tempo passava, a situação piorava para os chilenos, que chegavam ao desespero. Aos 35', em voa jogada coletiva, Vidal cabeceou nas mãos de Gallese. Pouco depois, Sanchez deu um belíssimo chute e Gallese fez outra defesaça. Aos 43', já no finalzinho do drama, a torcida peruana chegou a gritar olé numa linda sequência de passes dos Incas, que passavam o final do jogo sem deixar o Chile jogar. Do grito de Olé, surgiu o terceiro gol: em uma linda troca de passes, Guerrero foi lançado, driblou Arias com muita categoria e mandou para as redes, fechando a classificação peruana em Porto Alegre. Aos 49', ainda deu tempo para o Chile ter um pênalti a seu favor, marcado pelo VAR em lance de Abram com Aranguiz, mas Vargas bateu de cavadinha, mal e Gallese se consagrou de vez pegando a cobrança. O Peru estava na final e sem sequer ser vazado pelo Chile.

Agora, o Peru terá o desafio praticamente do tamanho da América do Sul de decidir a Copa América contra o Brasil dentro do Maracanã, no domingo, as 16h, vindo fortalecido pelo belíssimo placar na semifinal. No sábado, também neste horário, o Chile decide o terceiro lugar em jogo de grande rivalidade contra a Argentina, na Arena Corinthians.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações