sexta-feira, 24 de maio de 2019

Canário - Um brasileiro ídolo na Espanha

Por Lucas Paes

Canário é idolo do Zaragoza e passou por Real Madrid, Sevilla e Mallorca 
(foto: arquivo Real Madrid)

Completando 85 anos neste dia 24 de maio, Darcy Silveira dos Santos, mais conhecido como Canário, é mais um dos diversos excelentes jogadores que o Brasil produzia em escala quase industrial nos anos 1950 e 1960. De começo bom no América, chegou a atuar pela Seleção Brasileira, mas a concorrência com Garrincha o fez ficar ausente. Porém, em 1959, iria para o Real Madrid. Na Espanha, faria história.

Os Blancos na época eram o time de Di Stefano, Puskas e todo aquele esquadrão que monopolizou o futebol europeu durante quase uma década. Canário não conseguiu no Real ter o peso que tiveram nomes como o argentino e o búlgaro, mas fez, junto a Didi, parte do time madridista que conquistou a Liga dos Campeões com uma goleada por 7 a 3 pra cima do Eintracht Frankfurt. Foi o primeiro brasileiro a ser campeão da Liga dos Campeões. Ficou no Real Madrid até 1962. Marcou cinco gols na Liga Espanhola pelo clube.

Passou uma temporada no Sevilla, onde marcaria o mesmo número de gols em 30 jogos, antes de se transferir ao Real Zaragoza. Nos Blanquillos é onde faria mais história. Formou, junto a quatro outros jogadores espanhois, Lapetra, Marcelino, Eleutrelio Santos e Juan Manuel Villa a linha de frente que ficou conhecida como Los Magníficos. Apesar de não conseguirem ganhar La Liga (ficaram duas vezes na terceira colocação) o quinteto foi responsável direto por 2 titulos da Copa do Rey e um título da Copa das Cidades com Feira, que depois viraria a Copa da UEFA e a atual Liga Europa. Ficou entre 1963 e 1968 no Zaragoza, marcando 35 gols em 117 jogos. Ainda é um dos maiores ídolos dos Blanquillos.

Nesse período, Canário chegou inclusive a se naturalizar espanhol. Porém, acabou nunca jogando com a camisa da Fúria. Encerrou a carreira no Mallorca, marcando dois gols em 24 jogos, no ano de 1969. Na Espanha, ganhou além da Liga dos Campeões, da Copa das Cidades com Feiras e da Copa do Rey outros dois campeonatos espanhois e um mundial e uma Copa do Rey com o Real Madrid. Pela Seleção Brasileira, fez dois gols em sete jogos. Ficou, acima de tudo, a história e a marca de ser um dos maiores ídolos da história do Zaragoza.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações