sexta-feira, 31 de maio de 2019

Brasil campeão do Sul-Americano de 1949

Por Lucas Paes

O Brasil campeão sul-americano de 1949

Em 2019, nesta terra tropical abençoada por Deus chamada Brasil, acontecerá mais uma edição da Copa América. Há 70 anos atrás, em 1949, a Seleção Brasileira encantava o continente e conquistava o título do Sul-Americano, antigo nome da Copa América. Aquela conquista foi apenas uma demonstração do que aquele time, boa parte base do esquadrão da Copa do Mundo de 1950, era capaz de fazer. No dia 11 de maio, completaram-se exatos 70 anos desse troféu.

O torneio foi disputado no Brasil e foi a 21ª edição da competição. A Seleção Canarinho disputou aquela competição com Uruguai, Paraguai, Chile, Peru, Bolívia, Colômbia e Equador. Quem acabou não jogando foi a Argentina, forte time da época. Os estádios sedes foram o Pacaembu, a Vila Belmiro, o Independência, o São Januário e o General Severiano. O torneio, teoricamente, indicaria como campeão o time de melhor campanha ao fim do turno de jogos todos contra todos, mas foi necessário um jogo desempate.

Os Canarinhos, donos da casa e na época com uniforme branco, passaram por cima de praticamente todo mundo durante o campeonato. A estreia brasileira, no dia 3 de abril, foi com goleada de 9 a 1 pra cima do Equador, em São Januário. Depois, três jogos no Pacaembu, uma goleada de 10 x 1 em cima da Bolívia, a apertada vitória por 2 a 1 sobre o Chile e outro atropelo, dessa vez por 5 a 0, em cima da Colômbia. A partir daí, o Brasil voltou à São Januário e venceu Peru e Uruguai, ambos com goleada (7 x 1 e 5 x 1). Ai veio o Paraguai, que com gols de Avalos e Benitez derrotou o Brasil de virada, forçando o jogo desempate.

O jogo desempate foi disputado no Estádio de São Januário, no dia 11 de maio e o Paraguai havia "cutucado a onça com a vara curta". Diante de mais de 50 mil pessoas, o Brasil não tomou conhecimento da Tricolor e aplicou sonoros 7 a 0, em partidaço de Ademir de Menezes, autor de três gols. Tesourinha e Jair da Rosa Pinto fizeram os outros gols, dois cada um e fecharam o título com goleada brasileira. Era a terceira conquista dos brasucas na competição.

Aquela equipe brasileira tinha sua base no histórico "Expresso da Vitória" do Vasco da Gama. O time onde jogavam os três artilheiros da final. Além deles, figuravam nomes como Bauer, Noronha e até Nilton Santos, que capitanearia o primeiro título mundial do Brasil. Naquele momento, na América do Sul, pelo menos, o Brasil era praticamente imparável. A exceção, que aliás não ocorreu em 1949, era um tal de Uruguai.

Setenta anos depois, o Brasil até é o "time mais forte" presente na Copa América. Os comandados de Tite, porém, já não apresentam o futebol brilhante do começo do trabalho de Adenor e causam questionamento sobre o gaúcho. A torcida brasileira espera que o time de 2019 consiga ter o espirito do timaço de 1949, que marcou o nome na história do futebol da América do Sul.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações