quinta-feira, 25 de abril de 2019

Torneio Feminino de Futebol 7 do JUBs conhece os times do mata-mata

Por Marcus Rodrigues e Caroline Souza (Programa Jovens Jornalistas)
Fotos: Randal Andrade

Partida das mulheres foi realizada pela manhã

Quinta-feira, 25 de abril. Brasília amanheceu diferente. Havia chegado a hora de conhecer quem avançaria ao mata-mata. Na briga pela liderança do grupo A as meninas da UNIFOR-CE e CELSO LISBOA-RJ, ambas já classificadas para a fase eliminatória, abriram os jogos do dia. Na primeira metade de jogo, as cearenses se mostraram mais à vontade, estando sempre presente no campo ofensivo. Mas só no segundo tempo a recompensa veio, Daniele marcou duas vezes, garantiu a vitória e a classificação em primeiro por 2x0. No fim do jogo o renomado treinador da equipe do Ceará, Wilson Sabóia, avaliou o jogo da seguinte forma: “Não fizemos uma boa partida no primeiro dia, mudamos o sistema de jogo, jogamos no 4-1. A equipe ficou com mais posse de bola. Crescemos na competição”, explica ele.

Em seguida, foi a vez das representantes da capital federal buscarem a reação. UNB-DF e UFC-CE, fizeram um jogo de alto nível técnico. Com um ótimo toque de bola e bons arremates de fora da área, a UFC venceu por 3x0. Paloma, 24 anos, estudante de engenharia civil da UFC, foi autora de um golaço do meio de campo. Após a partida a camisa 10 e capitã falou sobre o seu gol: “Nosso treinador instruiu a gente para chutar de longa e média distância, na empolgação do início do jogo a primeira bola que eu peguei, eu limpei e bati e tive a felicidade de converter”, comenta. Com este resultado, teremos um clássico cearense nas semifinais, entre UNIFOR e UFC.

Sob os olhares atentos da UDESC-SC, que almejava a classificação. UFC-CE e UFRN-RN protagonizaram o jogo mais emocionante da competição até o momento. Nos primeiros instantes de jogo a UFRN abriu o placar, sem se abater com o gol sofrido a UFC buscou o empate, que embolou de vez o grupo, tornado o jogo tenso. Naquele instante as três equipes estavam com 3 pontos e a classificação se encaminhava para os últimos critérios de desempate, os de cartões, quem tivesse menos cartões amarelos se classificaria. 

Precisando do resultado a UFC começou a se apresentar cada vez mais ao campo de ataque, até que todo esforço foi recompensado, a equipe chegou a virada. Final de jogo 3x1 para a UFC e vaga nas semifinais garantida. O capitão da equipe, Adison, de 29 anos, estudante de educação física-licenciatura, declarou: “Nós sabíamos que o jogo seria duro, que a competição seria dura, sabíamos que estávamos sendo eliminados pelo critério de cartões e que teríamos que atacar. Fomos coroados com um gol de grupo, uma jogada ensaiada. Este grupo é muito batalhador”, fala. Ele foi o HERÓI da classificação marcando o gol de empate e da virada.

A tarde o clima foi tenso entre as equipes e com a arbitragem. As partidas do futebol 7 deixaram atletas machucados, e alguns até tiveram que sair da partida devido as lesões. 

No período vespertino teve 3 jogos masculinos. O primeiro foi entre o Celso Lisboa- RJ e a UNIFOR-CE, o placar ficou 2x1 para a equipe carioca. O gol de abertura foi do atleta camisa 10, Romário, que ainda no primeiro tempo foi expulso por cometer uma falta grave, a respeito do incidente ele comenta: “Eu fui para matar a jogada, um lance normal, onde eu poderia ter levado um cartão amarelo e saído do jogo por 2 minutos, que é o critério estabelecido. Na minha opinião a expulsão foi exagerada da parte do professor. Acho que ele tomou a decisão mais pelo barulho do lance do que a falta em si”.

Goleira da UFC aquecendo

O jogador Bruno do Celso sofreu uma lesão e foi obrigado a sair do jogo, com o lance ocorrido houve a cobrança do pênalti pelo atleta Felipe Silva, camisa 16, que fez o gol da vitória. Felipe é estudante de Educação Física do 8° semestre e explica sua rotina com os estudos: “Meu dia é uma correria. Tem faculdade de manhã, treinos a tarde e trabalho a noite, então acaba sendo muito cansativo. Mas o amor pelo futebol e pelos estudos fala mais alto, e acaba se tornando um lazer”. 

A seguir foi a vez do Universo-GO e da UFU-MG competirem, e quem levou a melhor foi a equipe de Goiás que venceu por 3x1. Rafael Cruz, camisa 6 do Universo foi quem abriu o placar fazendo o primeiro gol, Matheus e Vitor fizeram os outros dois gols que levou o time a vitória. E apesar de ter sido o jogo mais tranquilo do dia, o atleta Igor Caetano saiu do jogo lesionado.

O último jogo do dia foi ainda mais emocionante, a partida foi entre a Faculdade Mauá- DF e a PUC-RJ. Mauá saiu vitoriosa por 2x0. Sendo um gol do atleta Diego, camisa 7 do time, e o Lucas camisa 20, que logo mais na partida foi expulso do jogo, sucedendo muitas discussões por parte da plateia e do time vencedor em cima da arbitragem. Mesmo com todas as confusões, o dia acabou muito bem e sem maiores problemas, seguimos normalmente com o resto da competição ao longo da semana.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações