segunda-feira, 4 de março de 2019

O Botafogo campeão do Rio-São Paulo de 1998

Por Victor de Andrade
Foto: arquivo Botafogo

Bebeto, Zé Carlos, Sérgio Manoel e Tico Mineiro com as medalhas de campeão do Rio-São Paulo

Depois de passar 21 anos sem títulos oficiais, o Botafogo conquistou o título Carioca de 1989 e repetiu a dose em 1990. Na década que vinha, o Fogão teve times fortes contrastando com equipes fracas. Porém, veio alguns títulos importantes, como a Copa Conmebol de 1993, o Brasileirão de 1995, o Carioca de 1997 e o último deles naquele período: o Torneio Rio-São Paulo de 1998, o quarto da história do clube.

O Torneio Rio-São Paulo, na época, abria a temporada. O Botafogo tinha uma bela equipe, que contava com remanescentes do título de 1995, como Wágner, Wilson Goiano, Gonçalves e Túlio (que voltava depois de passagens por Corinthians e Vitória), além de novos jogadores, como Bebeto, a principal contratação do ano, e Djair.

O Fogão, que estava no Grupo A, ao lado de Corinthians, Palmeiras e Vasco, estreou no torneio em 21 de janeiro, encarando o Timão, no Morumbi. Mesmo jogando fora de casa, a equipe carioca venceu por 1 a 0, com gol de Zé Carlos, aos 32' da segunda etapa. No segundo jogo, no Maracanã, derrota por 1 a 0 para o Vasco e na terceira partida, no Maracanã, a Estrela Solitária empatou com o Palmeiras e 2 a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0 (Djair e Bebeto fizeram os gols do Botafogo).

No returno da primeira fase, o Botafogo foi melhor. Começou vencendo o Corinthians por 2 a 1, no Maracanã com gols de Bebeto e Túlio, e empatou com o Vasco, no Mané Garrincha, em Brasília, em 2 a 2 (com dois gols de Bebeto). A classificação para as semifinais veio com uma vitória sobre o Palmeiras, por 1 a 0, em pleno Parque Antarctica. O gol que fez o Fogão avançar foi marcado por Zé Carlos.

Na semifinal, o adversário do Botafogo foi o Santos. No primeiro jogo, no Maracanã, no dia 17 de fevereiro, o placar foi de 0 a 0. A segunda partida, no Pacaembu, dia 22 de fevereiro, pegou fogo! Túlio, aos 37' do primeiro tempo, e Djair, aos 16' do segundo, fizeram 2 a 0 para o Fogão. Porém, o Santos buscou o empate, com gols de Marcos Assunção e Ronaldão. Mas, nas penalidades, o Fogão foi mais eficiente, venceu por 4 a 3 e garantiu sua vaga na decisão.

Os gols da decisão (imagens: Rede Globo)

O rival na decisão do torneio foi o São Paulo, que nunca havia conquistado o título da competição. No primeiro jogo, no Morumbi, em 28 de fevereiro, o Tricolor abriu 2 a 0, com gols de Zé Carlos (o lateral-direito) e Dodô. Porém, aos 19' da segunda etapa, Zé Carlos iniciou a reação botafoguense. Sérgio Manoel, aos 30', empatou e Jorge Luís, aos 41', fez o gol da virada do Botafogo: 3 a 2.

Na partida decisiva, realizada em 4 de março, no Maracanã, o lateral-esquerdo Jéfferson abriu o marcador para o Botafogo aos 11 minutos. Porém, Adriano, aos 37', e Dodô, aos 43', viraram para o São Paulo. Este resultado levaria a decisão do título para os pênaltis, mas Zé Carlos, no início do segundo tempo, fez o gol do título do Fogão.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações