terça-feira, 12 de março de 2019

Não tem tabelinha - Perdemos Coutinho

Por Lucas Paes
Foto: arquivo Santos FC

Coutinho e Pelé imortalizaram a tabelinha no futebol e formaram uma dupla genial

O Santos Futebol Clube, vejam só, um time de uma cidade média do litoral de São Paulo, fugiu do seu destino e de suas limitações geográficas nos anos 1960 para se tornar um gigante do futebol mundial. Em discussões, é citado por muitos como o maior time do Brasil. Independente de qualquer coisa, o Alvinegro Praiano teve, durante a década de 1960, um dos melhores esquadrões que o futebol já vi. Entre esses craques, de um ataque que virou quase poesia, existia uma dupla que assombrava os piores pesadelos de defensores pelo mundo todo: Pelé e Coutinho. 

O Rei do Futebol dispensa apresentações. Nossa majestade fez chover em uma Final de Copa do Mundo aos 17 anos e tornou a camisa do Santos um dos maiores símbolos de futebol arte do planeta bola. Com Coutinho, Pelé teve sua maior parceria, praticamente inventando para o mundo a jogada da tabelinha, tantas vezes feitas por esses dois tanto em jogos pelo Santos como em jogos pelo Brasil. O futebol aprendeu a ser arte de muitas formas, uma delas foi em quadros pintados pela genialidade de Coutinho e de Pelé. 

A bola, com certeza, chora em alguma rede balançada pelas camisas brancas sacras que tomaram o planeta de assalto. A pequena área, tão bem habitada por caras como Romário e Ronaldo, sente agora o vazio da ausência de um professor dentro daquele espaço. O futebol, esporte tão popular, tão gigante, tão imenso, perde uma de suas maiores entidades sagradas, o Brasil, país onde o futebol é tão essencial e importante à cultura e a vida, perde um de seus mais pródigos filhos. 

Dorval, Megálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Quase poético, certamente histórico. Não teremos tabelinhas hoje, faz se silêncio nos campos do país e sentem o vazio diversas pequenas áreas pelo mundo. Coutinho, o futebol só tem a agradecer por todos os serviços prestados por você, pelo tanto que você e Pelé ajudaram este esporte a se tornar a religião que é hoje. Agora o Gênio da Pequena Área vai virar oficialmente uma lenda e irá para o sagrado campo dos deuses deste esporte. Descanse em paz lenda, o futebol te agradece.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações