segunda-feira, 11 de março de 2019

A Inter de Limeira campeã da Divisão Especial Brasileira em 1988

Foto: arquivo AA Internacional
Com informações do site Edição dos Campeões

Em pé: Edvaldo, Pecos, Manguinha, China, Silas e Alves
Agachados: Gil, Gustavo, Jefferson, Machado e Paulo Mattos

O Campeonato Brasileiro passou por diversas reformulações nos anos 80. Em 1987, com a Copa União, o torneio mais importante do país passou a ter um número menor de times em seu certame principal (que chegou a ter 94 equipes em 1979). Apesar da confusão daquele ano, envolvendo os módulos Verde e Amarelo, para 1988, a Copa União teria uma divisão principal, com 24 clubes, e uma de acesso, com o mesmo número de equipes, e que foi conquistado pela Inter de Limeira.

A Internacional vivia a melhor fase de sua história. Campeã estadual em 1986, a equipe disputou, no mesmo ano, o Brasileirão e sempre incomodava as grandes equipes. Mesmo com toda a reformulação do futebol nacional, o time de Limeira era apontado como um dos possíveis favoritos daquela Série B. E não decepcionou!

O Campeonato nacional em 1988, as coisas foram voltando aos eixos, e a Série B retornou no formato recomendado pela FIFA. Foram 24 clubes lutando por duas vagas de acesso, enquanto os quatro piores da Série A seriam rebaixados para o ano seguinte. O nome original da competição foi Divisão Especial.

A competição foi criada praticamente do zero, com 24 times convidados ou indicados pelas federações. Na primeira fase, os participantes foram divididos em quatro grupos regionalizados, com vaga para os quatro primeiros colocados. A Inter de Limeira passava por um momento histórico, havia vencido o Paulista de 1986, liderado um dos grupos da Série B naquele mesmo ano, e possuía um dos melhores elencos do interior brasileiro.

A Veterana ficou no grupo 3, e passou com tranquilidade pelas dez rodadas. Liderou com 22 pontos (seis a mais que o vice Botafogo-SP), cinco vitórias, quatro empates e uma derrota. A Série B usava o mesmo sistema de pontuação da Série A, as vitórias valiam três pontos, e os jogos empatados eram decididos nos pênaltis, com dois pontos para o ganhador, e um para o perdedor. A Inter venceu três das quatro disputas.

Na segunda fase, os 16 classificados foram separados em quatro grupos, com dois classificados cada. O Leão jogou no grupo 2, contra Joinville, Avaí e Atlético-GO. Em seis jogos, nova liderança com 16 pontos, quatro vitórias, um empate (vencido nos pênaltis) e uma derrota. Na terceira fase, os oito sobreviventes formaram mais dois grupos, novamente com duas vagas cada. A Inter de Limeira ficou no grupo 1, contra Náutico, Valeriodoce-MG e Operário-MS. Absoluta, a Veterana venceu quatro jogos e empatou dois (ganhando um nas penalidades), marcando 15 pontos.

A equipe limeirense chegou na quarta fase de uma competição que parecia interminável, tanto que ela invadiu o ano de 1989. Foram quatro equipes jogando em busca das duas vagas de acesso e da final. Contra Náutico, Ponte Preta e Americano-RJ, a disputa foi ponto a ponto com os dois primeiros. No fim, a Inter subiu com 12 pontos (um a mais que os outros), duas vitórias, três empates (vencidos) e uma derrota. A final foi contra o Náutico em partida única, no Major Sobrinho em Limeira. E premiando a melhor campanha, a Inter venceu por 2 a 1 e se sagrou campeã da Série B, único título nacional do clube até a atualidade.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações