terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Santos estreia na Sul-Americana com um 0 a 0 contra o River uruguaio

Fotos: Ivan Storti / Santos FC

Vitor Ferraz tenta conduzir a bola, cercado por um jogador do time uruguaio

O Santos FC foi melhor no primeiro tempo, atacou mais desde o início, mas depois de ficar com um a menos, Orinho foi expulso, tomou pressão e acabou ficando no empate em 0 a 0 com o River Plate-URU na noite desta terça-feira (12), no estádio Luis Franzini, em Montevidéu, na estreia da Copa Sul-Americana de 2019.

Mesmo atuando longe de casa, o Santos FC começou buscando o ataque diante do River Plate-URU. Logo aos 13 minutos, Derlis recebeu lançamento na área, tentou tocar por cobertura, mas parou no goleiro rival. No rebote, o paraguaio tocou para Copete, que bateu firme no canto esquerdo. Porém, o zagueiro Iván Silva salvou em cima da linha.

Nos momentos seguintes, o time uruguaio soube fechar bem a defesa e equilibrou as ações. Tanto que o Peixe só voltou a assustar aos 30, quando Alison cruzou para Derlis, que dominou no peito e emendou uma bicicleta. A bola, porém, subiu muito e passou longe da meta.

Dez minutos depois, Ferraz cruzou pela direita e Diego Pituca parou duas vezes na defesa do River. No lance seguinte, Carlos Sánchez invadiu a área e soltou uma bomba, mas o chute acabou acertando Iván Silva e o duelo foi para o intervalo empatado em 0 a 0.

A Santos FC voltou pro segundo tempo continuando a pressão diante da equipe uruguaia. Aos 4, Derlis recebeu na direita e cruzou para Copete. O colombiano testou com categoria e mandou para o fundo da rede. A arbitragem, porém, anotou impedimento no lance.

Jean Mota foi abaixo do que apresentou nas partidas anteriores

No ataque seguinte, Derlis arriscou de longe, Gastón espalmou e a bola sobrou para Sánchez na pequena área. O uruguaio encheu o pé, mas o arqueiro do River operou um verdadeiro milagre. No rebote, Pituca mandou pra fora. A pressão seguiu absurda. Aos 17, Pituca recebeu da esquerda e bateu no canto esquerdo, rasteiro, mas Gastón pegou mais uma. No rebote, Derlis rolou para Pituca, que acabou mandando por cima da meta.

E quando o gol do Peixe parecia questão de tempo, o árbitro German Delfino acabou expulsando o lateral-esquerdo Orinho. Com isso, a equipe uruguaia cresceu no confronto. O Alvinegro Praiano até tentou assustar nos minutos finais, mas a partida terminou com o placar zerado.

Com o resultado, o Alvinegro Praiano avança de fase se vencer por 1 a 0 na partida de volta contra o time paraguaio, no próximo dia 26, às 19h15 (de Brasília). Um novo empate em 0 a 0 levará a decisão para os pênaltis. Agora, a equipe comandada por Jorge Sampaoli esquece o torneio continental para retomar suas forças no Campeonato Paulista de 2019. Líder geral da competição com 15 pontos, o Peixe recebe o Guarani na próxima segunda-feira (18), às 20h, no Pacaembu, pela sétima rodada.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações