sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Tostão no América Mineiro

Por Victor de Andrade

Tostão no time juvenil do América Mineiro (foto: arquivo pessoal)

Um dos maiores craques da história do futebol brasileiro, Eduardo Gonçalves de Andrade, o Tostão, está completando 72 anos neste 25 de janeiro de 2019. Grande ídolo do Cruzeiro e campeão do mundo com a seleção em 1970, o jogador, por muito pouco, não surgiu para o esporte em um dos rivais da Raposa, o América Mineiro.

A relação de Tostão com o Coelho vem desde cedo. Ainda menino, ele acompanhava o seu pai, torcedor do América, nos jogos da equipe no antigo estádio da Alameda, além de ser sócio do clube. Aliás, foi nesta época em que recebeu o apelido, já que mesmo com 6 anos, era capaz de jogar contra garotos de idades maiores que ele.

Quando começou a jogar, ele atuava em times de base dos clubes amadores de Belo Horizonte e também jogava Futsal, onde chegou a passar pelo Cruzeiro. No esporte da bola pesada, foi para o América quando tinha 14 anos e como mostrava muito talento, foi alçado à equipe juvenil de futebol de campo do Coelho, que era conhecida por ganhar muitos títulos.

Com o passar dos tempos, Tostão foi ganhando mais espaço no time do América e vinha se tornando o grande destaque das categorias de base do clube e chegou a até disputar um amistoso pela equipe principal. Tudo parecia que o grande craque iria 'estourar' no Coelho. Mas, infelizmente para o torcedor da equipe, não foi o que aconteceu.

Em 1964, o América perdeu o título mineiro para o Siderúrgica de Sabará, na decisão. Isto desencadeou diversas mudanças no futebol do clube e uma delas foi o término das equipes de base. Sem perceber a qualidade que tinha no elenco de juniores, deu passe livre aos atletas, que ficaram livres para buscar outros clubes.

Tostão, além de Hilton de Oliveira e Vanderlei, acabou indo para o Cruzeiro, que ofereceu um contrato assalariado. Assim, o América perdeu a maior joia que passou pelo clube e a equipe celeste mudou para sempre de patamar no futebol (naquela época, o Coelho tinha mais estaduais do que a Raposa), com o jogador se tornando craque vestindo a camisa azul do clube de Minas Gerais.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações