quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

A passagem de Rincón no Santos FC

Por Lucas Paes

Rincón, pelo Santos, atuando contra o Corinthians (foto: Gazeta Press)

O volante colombiano Freddy Rincón foi um dos principais nomes do futebol brasileiro nos anos 1990 e 2000. Ídolo da torcida do Corinthians, o colombiano passou por times como Palmeiras e Cruzeiro também. Numa das tentativas do Santos de acabar com a “fila” de títulos no começo dos anos 2000, o Alvinegro Praiano tirou o volante colombiano do Corinthians. A transferência quase melou devido a problemas na justiça e só aconteceu após um acordo entre os dois clubes. 

A troca de times aconteceu pois Rincón ainda não tinha renovado com o Corinthians. Após a conquista do Mundial de Clubes de 2000, o jogador tinha acertado pré-contrato com o Timão, mas o Santos, que contava com parceria com a CIE/Octagon ofereceu um aumento de mais de 65 por cento com relação ao que ele ganharia no Corinthians, e então Rincón trocou a capital paulista pela Baixada Santista. 

Foi um dos destaques do Santos que foi vice-campeão paulista em 2000. Marcou 5 gols no total daquela temporada. O Peixe, apesar de boa campanha no Paulistão, foi mal no Brasileirão. Na Copa do Brasil foi até longe, mas “morreu” para o Cruzeiro, eterno problema no horizonte do Alvinegro Praiano quando se trata de mata-mata. A temporada foi frustrante para os santistas. 

Em 2001, Rincon demorou a se reapresentar ao Santos. Isso ocorreu devido a problemas com relação ao valor de salários. A diretoria do Alvinegro Praiano queria reduzir o salário do colombiano, que não aceitou e acabou ficando encostado enquanto rolavam as negociações. Rincón volta a jogar apenas no meio do Campeonato Paulista e participou da fatídica semifinal contra o Corinthians. Faria apenas 9 jogos pelo clube na temporada. Deixou o Peixe ao fim do estadual, rumando ao Cruzeiro.

Rincón usando a camisa 3+5 em 2001 (foto: Revista Placar)

Uma curiosidade no ano de 2001. Como Rincón acertou sua volta com o campeonato em andamento, o número 8 já estava sendo usado. Com isto, o colombiano acabou escolhendo o número 35 com um sinal de mais no meio, ficando 3+5. 

Rincón fez parte de um período de vacas magras do Santos, antes da ressurreição inesperada naquele ano de 2002. Era parte do elenco que perde de maneira traumática uma semifinal de estadual para o Corinthians, nos últimos segundos. Marcou cinco gols pelo Peixe, fez números longe de serem ruins, mas processos futuros ao clube e a saída também polêmica fizeram com que não ficasse marcado na memória do clube.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

  1. Esse era mercenário pra caralho! Estava acertado verbalmente com o São Paulo quando assinou contrato com Santos. Fora que tinha assinado uma renovação de dois anos com o Corinthians logo depois do Mundial de 2000. Esse colombiano jogava muito, mas ia onde pagava mais.

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações