segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

A boa passagem de Zetti pelo Santos

Por Lucas Paes

Zetti foi goleiro do Santos entre 1997 e 1999, fazendo boas exibições pelo Peixe (foto: Placar)

O goleiro Zetti foi um dos principais nomes da posição no Brasil nos anos 1990. Com começo de carreira no Palmeiras, foi jogando pelo São Paulo que o arqueiro estourou, fazendo parte do maior time da história do Tricolor Paulista, o esquadrão montado pelo mestre Telê Santana no começo dos anos 1990. Depois de seis anos de conquistas pelo Tricolor do Morumbi, ganhou passe livre da diretoria e acabou se transferindo para o Santos, em 1997. 

Desde o início foi titular pela equipe de Vila Belmiro. Goleiro de excelentes defensas, foi um dos grandes responsáveis pela conquista do título do Rio-São Paulo de 1997. Foi titular absoluto da equipe na competição. Também jogou na boa campanha do Santos no Brasileirão daquele ano, onde o time foi sexto colocado, chegando a fase final da competição. Mas seria em 1998 que ele faria sua maior partida com a camisa alvinegra. 

Zetti era o goleiro da campanha da Copa Conmebol que terminou com o título na histórica batalha de Rosário. Depois de vencer o primeiro jogo na final, diante do Rosário Central, na Vila Belmiro, por 1 a 0, em um jogo marcado por confusões e expulsões, o Peixe sabia que o clima seria hostil no Gigante de Arroyto. Segundo Zetti, em entrevista dada ano passado ao Diário Santista, já na chegada do time, quando a polícia tentou fazer a segurança com corredor humano, choveram objetos, pedras em cima da equipe santista, já que a entrada ficava debaixo da arquibancada. Em dado momento, a Polícia perdeu o portão e o time do Santos correu para onde poderia. 

Dentro de campo, Zetti teve atuação espetacular para parar o ataque do Rosário Central e evitar que o time argentino revertesse o resultado em sua casa. Com o empate em 0 a 0, garantido muito devido a defesas do goleiro, o Santos sagrou-se campeão da Copa Conmebol, quebrando um jejum de muitos anos sem títulos internacionais. O time foi recebido com muita festa na cidade, no título que, a despeito do que se diga na memória afetiva, foi o verdadeiro fim da fila do Santos. Naquele ano, o Santos ainda fez ótima campanha no Brasileirão, morrendo nas semifinais para o campeão Corinthians, numa batalha que forçou a decisão no terceiro jogo. 

O goleiro ainda permaneceu durante o ano de 1999 no Santos. No total, Zetti atuou 188 vezes com a camisa santista, sendo o Peixe o segundo time onde o goleiro mais atuou, perdendo apenas, é claro, para o São Paulo. Apesar de não ser exatamente um ídolo, é respeitado pela torcida alvinegra de Vila Belmiro, guardado na memória principalmente por intervenções numa noite de guerra, em Rosário. Um nome de respeito em meio a galeria de gigantes goleiros que o Peixe já teve.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações