quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Passou um Furacão pela Copa Sul-Americana

Fotos: divulgação Conmebol

Comemoração no gol do Pablo, ainda no primeiro tempo da partida

O Athletico Paranaense é o novo campeão da Copa Sul-Americana. Um dia após apresentar o seu novo escudo e uma pequena mudança de nome (acrescentando uma letra H), o Furacão precisou das penalidades para bater o Junior Barranquilla, depois de um empate em 1 a 1 no tempo normal, para ficar com o título da competição, o primeiro internacional do clube, e, de quebra, cravar uma vaga na Libertadores de 2019. O jogo foi realizado na noite desta quarta-feira, dia 13, na Arena da Baixada, em Curitiba.


No primeiro jogo entre o Junior Barranquilla e o Athletico Paranaense, na semana passada, na Colômbia, o placar foi de empate: 1 a 1. Por isto, quem vencesse novamente nesta quarta-feira estaria com o título nas mãos. Porém, em caso de novo empate, teríamos prorrogação e se persistisse o placar, a decisão do título seria nas penalidades.

O Furacão começou melhor na partida, pressionando o Junior Barranquilla. O prêmio pela boa atuação na etapa inicial veio aos 25 minutos. O time colombiano saiu jogando errado e Léo Pereira lançou Pablo. Ele tabelou com Veiga, recebeu passe açucarado na cara do goleiro e bateu na saída de Viera, que ainda tocou na bola, mas não evitou o gol. Furacão 1 a 0!

Parecia até que o título viria sem dificuldades. Porém, no segundo tempo, o Junior equilibrou as ações e empatou aos 12 minutos. Díaz cobrou o escanteio, o zagueiro Gómez subiu no terceiro andar e cabeceou. Téo Gutiérrez, com um raro oportunismo, fez um desvio decisivo e matou qualquer chance de defesa de Santos. Tudo igual na Arena: 1 a 1.

Finalização de Pablo no gol do Furacão

Os minutos foram passando e o empate persistiu. Com isto, a partida foi para a prorrogação. Jogo foi ficando cada vez mais nervoso e aos 3 minutos da segunda etapa do tempo extra veio o lance que deixou o torcedor do Athletico mais nervoso. O goleiro Santos derrubou Yony González na áre: pênalti! Na cobrança, Barrera, que é sobrinho de Valderrama, clássico jogador colombiano, tentou bater no ângulo, mas errou e mandou para fora. Furacão seguia vivo e a decisão do título foi para as penalidades.

Nos pênaltis, o Furacão foi mais preciso que o Junior Barranquilla, errou apenas uma cobrança, contra duas dos colombianos, e, enfim, pôde comemorar. A Copa Sul-Americana virou um Furacão na já madrugada desta quinta-feira, em Curitiba. O Athletico Paranaense, que já esteve em final de Libertadores, finalmente conquista o seu primeiro título internacional.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações