sábado, 15 de dezembro de 2018

1996 - O ano do segundo título brasileiro do Grêmio

Com informações do site oficial do Grêmio
Foto: arquivo Grêmio

O gol de Ailton, aos 40 minutos, que deu o título brasileiro de 1996 ao Grêmio

Em uma tarde quente de domingo, dia 15 de dezembro de 1996, o Grêmio conquistava o segundo título do Campeonato Brasileiro, no Estádio Olímpico, com 43 mil torcedores. Na grande decisão, o adversário era a Portuguesa, de São Paulo, que contava com jogadores de qualidade e experiência como Clemer, Zé Roberto, Gallo, Capitão, Rodrigo Fabri e Alex Alves.

Na primeira partida, três dias antes, no Morumbi, vitória dos paulistas por 2 a 0. Para chegar ao título, o Tricolor precisaria devolver o mesmo placar, pois tinha a vantagem da melhor campanha. E foi exatamente o que aconteceu!

No apito inicial do árbitro Márcio Resende de Freitas, o Tricolor partiu pra cima, empurrado pela sua torcida. A estratégia do técnico Luiz Felipe Scolari era marcar o primeiro gol cedo para dar mais tranquilidade em busca do segundo. E não demorou muito para o Grêmio abrir o marcador: Paulo Nunes recebeu dentro da área, pela esquerda, e chutou cruzado, no canto oposto de Clemer: Grêmio 1 a 0!

A base do time havia conquistado a Copa Libertadores no ano anterior

Faltavam 85 minutos para marcar mais um gol e comemorar o título. A Portuguesa, que contava com a torcida do resto do Brasil, se fechou ainda mais na defesa explorando os contra-ataques na velocidade de Alex Alves. O Grêmio martelava, martelava, mas não conseguia criar as oportunidades.

O tempo passava em uma velocidade assustadora e a Portuguesa se aproveitava do desespero gremista para segurar o resultava que lhe dava o campeonato. Aos 18 minutos, Felipão colocou Zé Afonso no lugar de Émerson. Uma referência dentro da área da equipe paulista. Conforme o tempo corria, o Tricolor ia perdendo a força. A Portuguesa buscava manter a posse de bola.

No minuto 34, Dinho olhou para o banco de reservas e pediu para que Felipão colocasse Ailton o seu lugar. Para o capitão gremista, era hora de arriscar. Atendendo à solicitação, o treinador fez a última alteração. Na saída de campo, Dinho entregou a faixa de capitão para Mauro Galvão e, ainda na pista atlética, pediu para que o torcedor voltasse a gritar e empurrar o time.

Ailton comemora o gol do título

O relógio se aproximava dos 40 minutos quando Carlos Miguel avançou com a bola dominada. Sem muitas alternativas, fez o levantamento no interior da área buscando a cabeça de Afonsão. Dividindo no alto com o zagueiro, a bola acabou sendo rebatida para a entrada da área, onde estava Aílton. De perna esquerda, ele pegou de primeira, no canto esquerdo de Clemer: Grêmio 2 a 0!

Era o gol do título que fez explodir o Estádio Olímpico. O campeão da Libertadores do ano anterior, voltava a conquistar o Brasil, fazendo uma festa inesquecível e conquistando o campeonato nacional pela última vez em sua história.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações