sexta-feira, 16 de novembro de 2018

A estreia do goleiro Ronaldo pelo Timão em 1988

Com informações do site oficial do Corinthians
Foto: Arquivo Corinthians

Ronaldo se tornou um dos maiores ídolos da história do clube

No dia 07 de fevereiro de 1988, há exatos 28 anos, o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli estreou com a camisa do Corinthians. Formado nas categorias de base do Timão, Ronaldo entrou em campo pela primeira vez em um amistoso contra a equipe do São José E.C. no estádio Martins Pereira, em São José dos Campos-SP.

Depois de um difícil final de 1987, o elenco alvinegro havia sido reformulado. Além de algumas lesões, o grupo sofrera com a convocação de alguns jogadores à Seleção Brasileira. Era a chance que os mais novos precisavam. “O Jair Pereira, então nosso técnico, tinha confiança em mim pelo convívio nas categorias de base da Seleção Brasileira. Quando fiz minha estreia, ele me perguntou se estava com medo e eu disse que não. Quem contribuiu muito também foi o Agnaldo Moreira, preparador de goleiros que me ajudou muito, sobretudo no posicionamento”, conta.

Paulistano, nascido no dia 20 de novembro de 1967, o jovem Ronaldo Soares Giovanelli não sentiu a pressão da estreia oficial e logo apresentou seu cartão de visitas à Fiel. Se a dúvida que pairava no ar acerca da escolha de quem seria o camisa 1 apontava Carlos ou Valdir Peres, ambos com experiências de Copas do Mundo, ela foi solucionada no encontro com o ídolo são paulino Darío Pereyra. “Não me via reserva, queria aproveitar ao máximo a oportunidade de ter o Carlos e o Valdir Peres por perto. Foi uma grande escola para mim”, disse Ronaldo.

Em tarde de defesas técnicas e cheias de personalidade, o inspirado Ronaldo Giovanelli consolidou a brilhante atuação ao parar a penalidade batida pelo uruguaio. Apesar da vitória alvinegra por 2 a 1, o principal assunto foi mesmo o ídolo que nascia embaixo da meta.

O Timão entrou em campo para enfrentar a equipe do interior paulista com Ronaldo; Édson, Marcelo, Dama e Aílton; Márcio, Éverton, João Paulo; Marcos Roberto, Edmar e Paulinho Carioca. A partida terminou empatada em 0 a 0.

A partir daquela tarde, ele trilharia uma bonita história no Clube, bem parecida com a sua estreia oficial: segura, técnica e cheia de personalidade. Consagrou-se como o goleiro com mais jogos do Timão, e o terceiro jogador que mais defendeu o Corinthians, com 601 partidas, atrás somente de Wladimir e Luizinho.

Durante 10 anos honrou a camisa alvinegra e marcou época tanto para crianças, quanto para adultos, já que suas defesas motivaram uma verdadeira febre: o “Ronaaaaldo”. Nas escolas, quadras e campos pelo país, a expressão se espalhou como mania. Bastava uma defesa para que fosse escutado o “Ronaaaaldo”.

Ronaldo foi dono da camisa 1 corinthiana durante toda uma década, período em que ultrapassou a marca dos 600 jogos, sendo o terceiro jogador que mais atuou pelo Timão, atrás apenas de Wladimir e Luizinho. Ídolo da torcida, Ronaldo conquistou pelo Timão um Campeonato Brasileiro (1990), uma Copa do Brasil (1995) e três Campeonatos Paulistas (1988, 1995 e 1997).
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações