segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Gabigol se coloca na história por fazer gols representativos para o Santos

Por Lula Terras
Foto: Ivan Storti / Santos FC

Gabriel marcando o gol 12.500 da história do Santos FC

O gol de abertura da vitória do Santos sobre o Fluminense no último dia 27, de autoria do atacante Gabriel Barbosa, embora tenha sido de pênalti, marca mais uma vez o nome do atacante na história do clube, com o autor do gol 12.500 anotados em toda sua história do clube. É dele, também a marca do gol de número 12.000, marcado em 01 de fevereiro de 2014, aos 17 anos de idade, na vitória santista contra o Botafogo-SP, por 5 x 1. 

Essas marcas, em si servem para justificar o termo Gabigol, que vem sendo utilizado tanto pelos torcedores, como, por parte da crônica esportiva brasileira, que reverenciam seu perfil de artilheiro. Gabigol, agora, com 16 gols no Brasileiro é o líder isolado na artilharia, fatores que, certamente vão ajuda-lo a conquistar seu espaço na próxima temporada européia, já que tem seu passe vinculado à Inter de Milão. 

Essa contagem que vem sendo feita por estatísticos vinculados ao clube tem peso, por se tratar de um trabalho elaborado com a ajuda de documentos oficiais, que confirmam a quantidade de gols, que ainda não foi alcançada por qualquer clube do Mundo, conforme garantem os responsáveis pelo trabalho. 

Para reforçar a tese da íntima ligação do Santos com o gol, existe um levantamento feito em 2017, que aponta o ranking dos 10 clubes que mais fizeram gols na era de pontos do Campeonato Brasileiro, desde 2003, quando a competição passou a ser disputada neste formato. O Santos ocupava a 2ª posição, com 888 gols, atrás apenas, do Cruzeiro, com 905 anotados, naquele período. 

Outras marcas históricas fazem parte da vida do Santos, que tem as seguintes marcas: O clube que mais fez gols em um mesmo ano, 342 em 1959; o clube com o maior número de artilheiros no Campeonato Paulista. Das 25 oportunidades, que o Santos teve um jogador como artilheiro da competição, entre 1957 e 1966, foi o período dominado por Pelé entre 1957 a 1965, e Toninho Guerreiro, em 1966. E, para completar o jogo de números é importante salientar que o Santos tem o maior artilheiro máximo de clubes do mundo, Pelé, com 1091 gols marcados com a camisa santista. 

Na sequência, veja o resultados do levantamento feito pelos estatísticos santistas, desde o gol 1000, feito por Siriri, até o 12.500 anotados, por Gabriel no final de semana: 

Gol 1.000: Siriri - Santos 3x2 Corinthians (11/11/1928)
Gol 2.000: Gradim - Santos 3x0 Ypiranga-BA (30/04/1939)
Gol 3.000: Odair - Santos 4x1 Nacional-SP (16/09/1950)
Gol 4.000: Pagão - Santos 2x2 Fluminense (26/05/1957)
Gol 5.000: Pepe - Santos 6x1 Taubaté (04/12/1960)
Gol 6.000: Toninho Guerreiro - Santos 4x0 Independiente-ARG (23/02/1965)
Gol 7.000: Pitico - Santos 2x1 São Paulo (15/04/1970)
Gol 8.000: Ailton Lira - Santos 3x1 Fast Club-AM (26/10/1977)
Gol 9.000: Osvaldo - Santos 4x0 Ferroviária (24/05/1987)
Gol 10.000: Dutra - Santos 3x1 Bahia (25/10/1997)
Gol 11.000: Luis Alberto - Santos 3x4 Fluminense (25/09/2005)
Gol 12.000: Gabriel - Santos 5x1 Botafogo-SP (01/02/2014) 
Gol 12.500: Gabriel – Santos 3 x Fluminense (27/10/2018)
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações