domingo, 9 de setembro de 2018

Nos pênaltis, Operário se classifica para a final da Série C

Por Lucas Paes
Fotos: 
José Tramontin/OFEC

O Operário está na final da Série C de 2018 

O Operário Ferroviário está na final da Série C contra o Cuiabá. Depois de um empate em zero a zero no tempo normal, a equipe do Paraná definiu a vaga nos pênaltis, com uma vitória por 4 a 2. O jogo foi disputado no Estádio Germano Krueger, em Ponta Grossa, no Paraná. Na primeira partida, o duelo havia terminado também em 0 a 0, ou seja, bastava uma vitória para qualquer um dos lados para garantir vaga na final. O empate levou a decisão para os pênaltis.

A primeira chance do duelo foi do Bragantino, que aos 2 minutos chegou com Magno, que recebeu de Rafael Chorão e chutou perigosamente. O começo do Leão foi melhor, e aos 10', Juliano pegou sobra de escanteio e obrigou Simão a fazer uma defesaça. A primeira chance do Operário foi de Cleyton, numa bola que sobrou dentro da área e foi chutada pelo atacante para fácil defesa do goleiro do Bragantino em dois tempos.

A partir daí, o jogo ficou um pouco travado, com um lance esquisito onde Danilo Bueno, do Bragantino, cabeceou uma sobra de bola para dentro da própria área e ela sobrou para Quirino, que dominou no peito e tentou uma bicicleta sem direção nenhuma. Aos 31', Léo cruzou e Quirino cabeceou com perigo por cima do gol. Pouco depois, Danilo Bueno respondeu chutando de fora da área com perigo. Com nenhum dos dois times conseguindo mexer no placar, a etapa inicial terminou sem gols.

O primeiro tempo foi bastante equilibrado

A etapa final começou com o Massa Bruta oferecendo perigo primeiro. Aos 2', Magno recebeu de Danilo Bueno e chutou de fora da área, a bola passou por cima do gol. O alvinegro de Bragança tentou outras duas vezes mas parou em Simão. O domínio da "Linguiça Mecânica" quase se concretizou aos 19': Rafael Chorão cruzou na cabeça de Marquinhos, que até mandou para as redes, mas teve seu gol anulado pela arbitragem.

Aos 27', a chance mais clara do Fantasma: Dione fez linda jogada individual e saiu de frente para o gol, ele tinha opções de passe dentro da área, mas chutou e acabou errando o alvo. A pressão cada vez maior rendeu outra chance para o time paranaense, em lance onde a bola veio cruzada, Schumacher desviou e ela sobrou para Erick, que de frente para o crime chutou por cima, perdendo chance incrível de abrir o placar.

Nos minutos finais, o Fantasma ampliou a pressão e chegou a mandar uma bola na trave, em um desvio estranho de Schumacher, após lateral para a área. Já depois dos 45', Léo cometeu falta besta e levou o segundo amarelo, deixando o Operário com um a menos. Na cobrança de falta, a bola passou por todo mundo e Marlon teve chance cristalina, mas desperdiçou a cabeçada. O placar de 0 a 0 levou o duelo para os pênaltis.

Robertinho abriu as cobranças com imensa categoria para o Bragantino. Bruno Batata também acertou para o Operário. Rafael Chorão parou em Simão logo na segunda batida dos paulistas. O ídolo do Fantasma Schumacher botou o time da casa na frente. Guilherme também parou no goleiro paranaense. Cleyton também mandou para as redes, mas Marquinhos bateu bem e deixou o Massa Bruta vivo. Mas Dione, com imensa categoria, mandou para as redes e colocou o Operário na final da Série C. Agora, o Operário aguarda as datas da decisão da Série C, contra o Cuiabá. 
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações