sexta-feira, 13 de julho de 2018

Duelos repetidos na mesma edição de uma Copa do Mundo

Por Victor de Andrade

Alemanha Ocidental 3 x 2 Hungria, em 1954: os alemães deram o troco da derrota na fase inicial

Neste sábado, dia 14 de julho, Inglaterra e Bélgica se enfrentam em São Petersburgo, às 11 horas (horário de Brasília), para definir a terceira colocação da Copa do Mundo Rússia 2018. O interessante é que as duas equipes já se enfrentaram no torneio, na última rodada da primeira fase do Grupo G, com vitória dos belgas por 1 a 0.

Apesar de ser a primeira vez que uma decisão de terceiro lugar repete um confronto anterior no mesmo torneio, dois jogos entre as mesmas seleções em uma mesma edição de Copa do Mundo está longe de ser raro. Apesar de ter diminuído ao longo dos anos, principalmente por questões de alteração de regulamento, Inglaterra e Bélgica será a 15ª repetição de jogo em uma mesma edição de Mundial, sendo que apenas uma única vez a revanche se concretizou, com vencedor diferente da partida anterior. Confira os outros confrontos históricos:

1934 - ITÁLIA
Itália x Espanha (1 a 1 e 1 a 0)

A Itália teve que fazer dois jogos contra a Espanha

O primeiro jogo que se repetiu em Copas do Mundo foi em 1934. A dona da casa, a Itália, teve que jogar duas vezes contra a Espanha, nas quartas de final. O regulamento da época previa que se a partida terminasse empatada no tempo normal e na prorrogação, houve um jogo desempate 48 horas depois. E foi o que aconteceu! No primeiro jogo, no dia 31 de maio, em Florença, empate em 1 a 1, com a Espanha saindo na frente, com Regueiro, e Ferrari empatando para a Itália ainda no primeiro tempo. Dois dias depois, os italianos venceram com um gol de Meazza aos 11 minutos, caminhando para o primeiro título.

1938 - FRANÇA
Suíça x Alemanha (1 a 1 e 4 a 2), Cuba x Romênia (3 a 3 e 2 a 1)
e Brasil x Tchecoslováquia (1 a 1 e 2 a 1)

Cuba eliminou a Romênia em dois jogos

Três jogos se repetiram em 1938, sendo todos no critério de jogo desempate. Dois deles foram na primeira fase. A Suíça eliminou a Alemanha Nazista apenas no segundo embate, depois de empatar a primeira partida em 1 a 1, venceu a segunda por 4 a 2 e avançou. Ainda na etapa inicial, a surpresa daquele Mundial, Cuba, passou pela Romênia precisando de duas partidas, já que a primeira terminou em 3 a 3, com direito a gols na prorrogação. Os cubanos se classificaram com a vitória por 2 a 1. Já nas quartas, Brasil e Tchecoslováquia tiveram que fazer o jogo desempate depois do 1 a 1 no primeiro confronto. Os brasileiros avançaram após vencer o segundo embate por 2 a 1.

1954 - SUÍÇA
Alemanha Ocidental x Turquia (4 a 1 e 7 a 2), Suíça x Itália (2 a 1 e 4 a 1)
e Alemanha Ocidental x Hungria (3 a 8 e 3 a 2)

Além da Hungria, a Alemanha Ocidental enfrentou duas vezes a Turquia

Um dos maiores absurdos da história das Copas aconteceu em 1954. Os cabeças de chave de cada grupo não se enfrentavam na primeira fase e não havia diversos critérios de desempate. Então, os times faziam dois jogos em grupos de quatro, ao invés de três. Isto forçou dois jogos desempates: no grupo 2, a Alemanha Ocidental venceu a Turquia, por 4 a 1, teve que poupar titulares contra a Hungria, que era a favorita, e perdeu por 8 a 3, pois sabia que era provável encarar os turcos de novo, o que aconteceu e venceu por 7 a 2. O mesmo aconteceu no grupo 4, com Suíça, dona da casa, e Itália se enfrentando suas vezes e os suíços vencendo as duas (2 a 1 e 4 a 1). Porém, houve mais um jogo que se repetiu: lembra do Alemanha Ocidental e Hungria, com goleada dos magiares por 8 a 3? O confronto se repetiu na final e os alemães, que mesmo usando toda a sua força era considerada zebra, venceu por 3 a 2 e conquistou o seu primeiro título mundial.

1958 - SUÉCIA
Irlanda do Norte x Tchecoslováquia (1 a 0 e 2 a 1), País de Gales x Hungria (1 a 1 e 2 a 1)
e União Soviética x Inglaterra (2 a 2 e 1 a 0)

A União Soviética fez duas partidas contra a Inglaterra

Olha o jogo desempate entrando novamente para decidir classificados na primeira fase, mesmo com a correção do regulamento, já que em 1958 todos os times do grupo se enfrentavam. Porém, no Grupo 1, a Irlanda do Norte, mesmo tendo ganhado da Tchecoslováquia por 1 a 0, empatou em pontos com a mesma no segundo lugar da chave, forçando um novo jogo e o vencedor foi o mesmo: 2 a 1, com o gol da vitória saindo na prorrogação. No Grupo 3, País de Gales e Hungria empataram em 1 a 1 e em pontos, forçando um jogo extra, onde os galeses levaram a melhor e ganharam por 2 a 1. No Grupo 4, a mesma coisa, entre União Soviética e Inglaterra. Depois de um 2 a 2 no tempo normal, os soviéticos fizeram 1 a 0 e se classificaram.

1962 - CHILE
Brasil x Tchecoslováquia (0 a 0 e 3 a 1)

Brasil fez dois jogos contra a Tchecoslováquia em 1962

Com a introdução do saldo de gols como critério de desempate na fase de grupos, os jogos desempates na primeira fase se extinguiram. Porém, quem disse que em 1962, no Chile, não houve repetição de jogo? Brasil, então campeão do mundo, encarou a Tchecoslováquia na primeira fase e empatou em 0 a 0, em Viña del Mar, no dia 2 de junho, quando Pelé se machucou e não jogou mais naquele mundial. Depois de 15 dias, as duas seleções se encontraram em Santiago, na grande final. Os tchecos saíram na frente, com Masopust, mas Amarildo, Zito e Vavá marcaram e deram o bicampeonato ao Brasil com o placar de 3 a 1.

1982 - ESPANHA
Itália x Polônia (0 a 0 e 2 a 0)

Foram dois confrontos entre Itália e Polônia em 1982

Uma repetição de jogo em uma mesma Copa do Mundo só foi voltar a acontecer em 1982. Na primeira fase, pelo Grupo A, uma chave onde houve muitos empates, Itália e Polônia estrearam em 14 de junho, em Vigo e empataram em 0 a 0. As duas equipes se classificaram (sendo que os italianos passaram com três empates) e foram se encontrar na semifinal. No dia 8 de julho, em Barcelona, a Itália, embalada depois da vitória sobre o Brasil, não tomou conhecimento dos poloneses e venceu por 2 a 0, se encaminhando para o título.

1994 - ESTADOS UNIDOS
Brasil x Suécia (1 a 1 e 1 a 0)

Na primeira fase, Brasil e Suécia empataram em 1 a 1

Em 1994, nos Estados Unidos, voltou a acontecer uma repetição de duelo e envolvendo o Brasil. O time canarinho, na última rodada da primeira fase e já classificado para o mata-mata, apenas empatou com a Suécia, em 1 a 1, no dia 28 de junho, em Detroit. As duas equipes voltaram a se encontrar na semifinal, em 13 de julho, no Rose Bowl, em Pasadena, e desta vez os brasileiros venceram por 1 a 0, gol de Romário. A vitória foi o penúltimo passo do Brasil rumo ao quarto título mundial.

2002 - COREIA DO SUL E JAPÃO
Brasil x Turquia (2 a 1 e 1 a 0)

Cena clássica: Denilson perseguido pelos turcos na semifinal

Em 2002, nova repetição e com o Brasil envolvido. A estreia dos brasileiros no mundial foi contra a Turquia, no dia 3 de junho, em Ulsan, na Coreia do Sul. Os turcos saíram na frente e o time canarinho virou, com um pênalti "mandraque" em cima de Luizão, que Rivaldo converteu (Hasan Sas tinha aberto o marcador para os turcos e Ronaldo empatou). As duas equipes foram se encontrar novamente na semifinal, no dia 26 de junho, em Saitama, no Japão, e o Brasil levou a melhor de novo, sem a ajuda da arbitragem, com um gol de Ronaldo, no início do segundo tempo. Assim como em 1994, este foi o o penúltimo passo do Brasil rumo ao título.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações