quinta-feira, 5 de julho de 2018

Os gols de Paolo Rossi em Copas do Mundo

Por Victor de Andrade

Paolo Rossi marcou 9 gols em Copas, sendo seis em 1982, quando foi artilheiro e campeão

A Itália não se classificou para Copa do Mundo Rússia 2018, mas é uma das seleções com mais história dentro da competição. Quatro vezes campeões mundiais, houve vários italianos que se destacaram nos Mundiais. Um deles foi o atacante Paolo Rossi, artilheiro e campeão em 1982, que disputou três edições do torneio.

O atacante estreou na Seleção Italiana em 1977 e no ano seguinte estava entre os 22 convocados de Enzo Bearzot para a disputa no Mundial realizado na Argentina. Aliás, no dia 2 de junho de 1978, no Estádio José María Minella, em Mar del Plata, Paolo Rossi marcou o primeiro gol da Azzurra na competição, nos 29 minutos da partida contra a França, que terminou com o placar de 2 a 1 para a Itália.

Marcou três gols em 1978

Quatro dias depois, no mesmo local, a Itália encarava a Hungria e aos 34 minutos, Rossi fazia o primeiro gol da partida, que terminou com o placar de 3 a 1 para os italianos. O terceiro jogo da Azzurra era contra a dona da casa, a Argentina, no dia 10 de junho, no Monumental de Nuñez, e apesar da vitória da Azzurra, por 1 a 0, neste jogo o então camisa 21 italiano não marcou.

Na segunda fase, a Itália estreou empatando em 0 a 0 contra a Alemanha, no dia 14 de junho, em Buenos Aires. Na segunda partida, em 18 de junho, no Monumental de Nuñez, Paolo Rossi marcou o único gol do jogo, aos 14 minutos: 1 a 0 sobre Áustria. Este seria o último gol do atacante naquele Mundial, já que ele não balançou mais as redes e a Itália teve derrotas para a Holanda e Brasil, ambas por 2 a 1, ficando em quarto no torneio.

Marcou três contra o Brasil em 1982

No ciclo da Copa do Mundo de 1982, Paolo Rossi teve problemas sérios. Ele foi acusado de estar envolvido no escândalo da Loteria Esportiva Italiana e foi suspenso. Voltou a jogar um pouco antes do Mundial e Bearzot resolveu confiar nele e o levou para a Espanha. No início, a decisão pareceu errônea, já que ele passou em branco nos jogos contra Polônia (0 a 0), Peru (1 a 1), Camarões (1 a 1) e Argentina (2 a 1). As críticas ao time e à Rossi eram gigantes, mas tudo mudaria no dia 5 de julho daquele ano.

No Estádio Sarriá, em Barcelona, a Itália enfrentava o Brasil, considerada a grande favorita naquela Copa, em busca de uma vaga na semifinal. E foi aí que Paolo Rossi desencantou, marcando os três gols italianos (aos 5' e 25' do primeiro tempo e aos 29' do segundo) da vitória por 3 a 2. E a partir daí, ele não parou de marcar.

Em 1986, não entrou em campo

Na semifinal, contra a Polônia, no dia 8 de julho, no Camp Nou, em Barcelona, a Itália venceu 2 a 0, com os dois sendo marcados por Rossi, aos 22' do primeiro tempo e aos 28' da etapa complementar. Na final, Rossi abriu o marcador, já aos 6' do segundo tempo, na vitória por 3 a 1 sobre a Alemanha, no dia 11 de julho, no Santiago Bernabeu, em Madrid. Era o título da Azzurra e Paolo Rossi artilheiro da competição com seis gols.

Em 1986, na Copa do México, Enzo Bearzot resolveu apostar em alguns campeões de quatro anos antes e, entre eles, estava Paolo Rossi. Porém, já em baixa na carreira, e com problemas de contusão, Paolo Rossi não entrou em campo na campanha onde a Itália foi eliminada nas oitavas de final pela França, encerrado sua história em Copas do Mundo. Rossi encerraria a carreira no ano seguinte, atuando pelo Verona.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações