sábado, 28 de julho de 2018

O Marcílio Dias campeão da primeira Recopa Sul-Brasileira em 2007

Com informações do site oficial do Marcílio Dias

O Marcílio Dias conquistou a primeira edição do torneio (foto: Blog do Diarinho)

O futebol brasileiro foi pródigo de organizar os mais diversos tipos de torneios no passado. A partir dos anos 2000, por causa do calendário, principalmente quando as Séries A e B do Brasileirão passaram a ser pontos corridos, estes campeonatos foram diminuindo, mas ainda com alguns resquícios, como a Recopa Sul-Brasileira, competição que foi realizada entre os anos de 2007 e 2010 e cujo o primeiro campeão foi o Marcílio Dias.

A Recopa Sul-Brasileira nada mais era que reunir os campeões das copas estaduais da Região Sul do País (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), mais o de São Paulo em um torneio realizado em duas datas, no mesmo local, com semifinal e final.

O Marinheiro garantiu vaga na competição, disputada em Curitiba, com todos os jogos no Estádio Janguito Malucelli, o Ecoestádio, ao vencer a Copa Santa Catarina de 2007. Os demais participantes foram o anfitrião J. Malucelli (campeão da Copa Paraná), Caxias (campeão da Copa Federação Gaúcha de Futebol) e Juventus (campeão da Copa Federação Paulista de Futebol). 

A estreia do Marcílio se deu no dia 5 de dezembro, no Estádio Janguito Malucelli, diante do Juventus, na semifinal. O Rubro-Anil do técnico Mauro Ovelha atropelou o Moleque Travesso da Rua Javari e se classificou para a final com uma goleada por 4 a 1. Luís Ricardo duas vezes, Fabrício e Claudemir fizeram os gols do time itajaiense. No outro jogo, J. Malucelli foi derrotado pelo Caxias por 2 a 1.

Na grande decisão, disputada no dia 8 de dezembro, também no Estádio Janguito Malucelli, o Marinheiro sagrou-se campeão com outra goleada, desta vez sobre o Caxias (RS), por 4 a 1, com gols de Waldison e três de Luís Ricardo. Outro destaque do jogo foi o goleiro Marcelo Vacaria, que defendeu uma cobrança de pênalti. Ídolo da torcida marcilista, o goleiro viria a falecer tragicamente pouco mais de dois meses depois daquele jogo. 

“Tive a oportunidade de fazer parte desse time, de fazer gols e conquistar este título. Hoje estou no Botafogo, mas tenho muito orgulho de ter vestido a camisa do Marcílio Dias”, afirma Luís Ricardo, que foi o artilheiro da Recopa Sul-Brasileira com cinco gols. Uma curiosidade: na época, o jogador atuava como atacante, mas depois ganhou projeção no futebol nacional atuando como lateral-direito. 

Waldison também recorda com carinho do título e de sua passagem pelo Gigantão das Avenidas. “Tive o prazer de vestir essa camisa em 2007. Fizemos história no clube, conquistando a Recopa Sul-Brasileira, um título reconhecido pela CBF. Tive oportunidade de fazer um gol naquela final contra o Caxias, que foi 4 a 1 fora o baile. Fui muito feliz no período em que defendi o Marcílio”, declarou o atleta, que atualmente joga no futebol turco. 

Mauro Ovelha, técnico campeão da Copa Santa Catarina e da Recopa, destaca o entrosamento e a qualidade técnica como principais características daquele time de 2007. “Era um time muito bom, com jogadores de qualidade e isso fez diferença nas duas competições”, opina o treinador. 

Na final contra o Caxias, o Marinheiro foi a campo com Marcelo Vacaria; Arlan, Rogério Prateat, Alex e Fábio júnior; Benson, Fabrício, Claudemir e Felipe Oliveira (Barbieri); Luís Ricardo e Waldison.

O Jogos Perdidos acompanhou a decisão e fez uma grande matéria, com Orlando Lacanna, que você pode conferir aqui.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações