terça-feira, 31 de julho de 2018

Cuca como jogador do Santos FC em 1993

Por Victor de Andrade

Cuca no Santos FC, em 1993: 44 jogos e 15 gols (foto: Djalma Vassão/Estadão Conteúdo)

O Santos FC anunciou nesta segunda-feira, dia 30, que Cuca será o novo treinador da equipe profissional. Esta será a segunda vez dele no comando técnico do Peixe, já que ele dirigiu o time em 2008. Porém, Cuca tem uma outra passagem pelo Alvinegro Praiano, só que como jogador no ano de 1993.

Era uma época difícil para o Santos, que não conquistava um título importante desde o Campeonato Paulista de 1984. Além disto, o Peixe vivia a concorrência do grande São Paulo de Raí, Müller, Zetti e cia, que venceu todos os títulos possíveis, um Corinthians que sempre beliscava algo e o início da era Parmalat no Palmeiras, que prometia montar uma verdadeira seleção.

Aliás, foi do Alviverde do Parque Antarctica de onde Cuca veio, já atuando sob a batuta da multinacional de laticínios. Aliás, como jogador, ele se destacou no Grêmio (antes jogou nos gaúchos Santa Cruz e Juventude), na segunda metade da década de 80, passou uma temporada no Real Valladolid, da Espanha, e depois iniciou uma peregrinação por clubes brasileiros.

Foi a principal contratação no início de 1993
(foto: Nelson Coelho/Placar)

No início de 1993, Cuca foi o principal jogador contratado pelo Santos para aquela temporada. Além do meia, que veio para o lugar de Edu Marangon, o Peixe, presidido por Marcelo Teixeira, na primeira gestão no clube, trouxe o goleiro Maurício, o meia Darci (que tinha atuado com Cuca no Grêmio) e o lateral-esquerdo Silva. Eles se juntavam a bons jogadores, como Guga, Almir e Axel.

Cuca realmente atendeu as expectativas no Campeonato Paulista, a primeira competição da temporada. O Santos, dirigido por Evaristo de Macedo, brigou ponto a ponto com o trio de ferro paulistano, mas acabou em quarto na primeira fase, com o mesmo número de pontos de São Paulo e Corinthians, perdendo no saldo de gols. Cuca, usando a camisa 10, foi um dos destaques da equipe. O Palmeiras foi o líder e acabou confirmando o favoritismo na fase final, conquistando o título, saindo de uma fila de 16 anos.

Ele deixou o Peixe ao fim do ano e foi para a Portuguesa

Depois de disputar o Torneio Rio-São Paulo, que também foi conquistado pelo Palmeiras, o Santos se preparou para o Brasileirão e reforçou ainda mais sua equipe, trazendo nomes como o de Velloso e Ricardo Rocha. O time começou sendo dirigido por Antônio Lopes, que caiu no meio da competição e foi substituído por Pepe. Cuca caiu de produção e perdeu até a titularidade no decorrer da competição.

O Santos terminou aquele Brasileirão em quinto e foi a única equipe a vencer o Palmeiras, que foi o campeão, na competição e por duas vezes. O Peixe ainda teve o artilheiro, Guga. Cuca acabou deixando o Peixe no final da temporada, indo jogar na Portuguesa no ano seguinte. Pelo Alvinegro, ele fez 44 jogos e marcou 15 gols, mas uma frase dita por ele, em entrevista feita em 2012, marcou sua passagem pelo Santos:
“Quando você entrava no vestiário da Vila Belmiro, tinha um armário lacrado, que ninguém abria, que era o armário do Pelé, e vestir a camisa 10 é um baque. Toda sua infância e juventude passa dentro de você naquele momento. Eu falo que muitas coisas tem seu preço e algumas o seu valor. Essa tem um valor inestimável.”
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações