sexta-feira, 6 de julho de 2018

Copa do Mundo afunila e quartas de final prometem jogos tensos

Por Felipe Saúda


A Copa do Mundo afunilou de vez. É chegada a hora da decisão. O momento em que se separam os homens dos meninos. Depois de 56 jogos chegamos aos oito melhores times da competição. Gigantes como Alemanha, Argentina e Espanha, ficaram pelo caminho. Surpresas como Rússia, Croácia e Suécia, não só chegaram longe, como tem boas probabilidades de ir a decisão, já que estão do lado mais fraco da chave. 

As quartas de finais começam com um grande duelo entre duas seleções campeãs do mundo, Uruguai e França. Os sul-americanos chegam a essa fase com a melhor defesa da competição, ao lado do Brasil, com apenas um gol sofrido. A solidez defensiva aliada a explosiva supla de ataque formada por Cavani e Suárez são as credenciais da equipe, porém a provável ausência do atacante do PSG, pode pesar para a equipe de Óscar Tabárez. 

Favorita a conquista do título, e por consequência, a vaga na semifinal, a França parece finalmente, ter estreado na copa, no jogo das oitavas contra a Argentina. Se como conjunto, o time de Didier Deschamps está abaixo do seu próximo adversário, a qualidade individual de seus jogadores faz com que os franceses sejam favoritos a classificação. 

No outro confronto do dia teremos a Seleção Brasileira, encarando a forte geração Belga. A equipe de Tite é sem dúvida a mais coesa da copa até aqui. Com um equilíbrio impressionante entre solidez defensiva e criatividade, o escrete canarinho chega ao jogo como favorito a vaga, porém não se pode descartar a qualidade do adversário que reúne uma constelação de craques como Eden Hazard, De Bruyne e Lukaku, porém nessas horas a camisa costuma envergar o varal e o Brasil deve passar adiante. 

Do outro lado da chave estão os azarões. A Croácia que na primeira fase mostrou um futebol encantador, teve muitas dificuldades para impor o seu jogo diante da Dinamarca, e quase ficou pelo caminho. Já a Rússia, surpreendeu o mundo, eliminando a favorita Espanha e chegando até as quartas. O fator casa é o principal aliado dos russos para tentar quebrar o favoritismo croata, que com jogadores como Modric e Rakitic, com toda a certeza, tem uma equipe mais forte que a anfitriã. 

Há muito tempo não víamos os ingleses tão confiantes. E não é para menos. Se a equipe do técnico Gareth Southgate está longe de mostrar um futebol vistoso, pelo menos, nesta copa chegou longe. Não bastasse isso, quebraram a incômoda escrita de nunca terem vencido uma disputa por pênaltis em uma Copa do Mundo. A suada classificação contra a Colômbia dá a sensação de que o pior já passou e ter a Suécia pela frente em uma fase tão avançada é motivo para tamanho otimismo. 

Porém não podemos descartas os suecos que tem um time extremamente sólido, não só dentro de campo, mas emocionalmente falando. Foram eles que venceram a França nas eliminatórias, deixaram a Itália de fora da competição e ainda terminaram em primeiro lugar em um grupo que tinha seleções teoricamente mais fortes, como Alemanha e México. Os Ingleses são de fato os favoritos, mas terão de correr muito para garantir vaga na semifinal. 

Com isso, chegamos a conclusão de que deveremos ter nas semifinais os confrontos entre França e Brasil, e Croácia e Inglaterra, mas como a Copa da Rússia é a copa das surpresas, tudo pode acontecer.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações