terça-feira, 3 de julho de 2018

Com emoção!

Por Victor de Andrade
Fotos: Getty Images.com/Fifa.com

No fim, a Inglaterra comemorou a classificação em jogo de diferentes emoções

São jogos como este que explicam a grande paixão que boa parte do mundo tem pelo futebol. De uma partida fraca no primeiro tempo a um domínio da Inglaterra no segundo e, em alguns instantes, a situação muda e a Colômbia passa a ter mais 'moral', sendo que no fim foram os ingleses que acabaram saindo com a vaga. Realmente não houve tanta técnica, mas não faltou emoção no jogo realizado nesta terça-feira, no Spartak Stadium, em Moscou, o último das oitavas de final da Copa do Mundo Rússia 2018.

Antes de a bola rolar, os torcedores colombianos tiveram a confirmação de que James Rodriguez, uma das principais estrelas da equipe, não havia se recuperado da lesão que o tirou do início da partida contra o Senegal e o vem perseguindo por todo o torneio. Era uma grande perda para a seleção dirigida por José Pekerman. Já os ingleses foram a campo com seus principais jogadores.

Apesar da expectativa, o primeiro tempo de Inglaterra e Colômbia veio no mesmo ritmo da outra partida desta terça-feira, entre Suécia e Suíça: jogo fraco, com as equipes procurando pouco o ataque. Aos poucos, a Inglaterra foi se soltando, tentando procurar o ataque, mas nada que incomodasse o goleiro Ospina. Com tudo isto, a etapa inicial terminou com o placar de 0 a 0.

Mina levou o jogo para a prorrogação

A situação começou a mudar no segundo tempo. A Inglaterra foi para cima de vez e pressionou os colombianos, que realmente sentiam a falta de James Rodriguez. Falcao Garcia estava muito isolado no ataque e sempre perdia na disputa com os zagueiros ingleses. Aos 9', Sanchez derrubou Harry Kane em cobrança de escanteio: pênalti. Depois três minutos de muita discussão, o próprio Kane bateu e fez o seu sexto gol na Copa do Mundo: 1 a 0 Inglaterra.

Com o gol inglês, os colombianos ficaram nervosos e todo lance que o árbitro norte-americano Mark Geiger apitava, o time cafeteiro reclamava. Era incrível! Uma catimba muito acima do normal. A Colômbia tentou, claramente, fazer com que os ingleses também entrassem na pilha, na esperança que alguém deles fosse expulso.

Pickford defendeu a cobrança de Bacca

Nos minutos minutos finais, a Colômbia resolveu ir para a pressão, tentando igualar o marcador de qualquer forma. Neste momento, o grande nome inglês foi o goleiro Pickford, que fez boas defesas. Porém, na última delas, foi cedido o escanteio e na cobrança, aos 48', o zagueiro Yerri Mina subiu mais que todo mundo e balançou as redes pela terceira vez no torneio: 1 a 1 no placar e prorrogação.

No tempo extra, momentos distintos. No etapa inicial, empolgada com o gol, a Colômbia foi para cima, buscando fazer o segundo gol. Já no segundo tempo, foi a Inglaterra que dominou. Porém, nos 30 minutos, não houve uma chance tão clara e a decisão foi para as penalidades.

Nos pênaltis, primeiro brilhou o colombiano Ospina, que deixou sua equipe na frente. Porém, depois de uma cobrança na trave e uma defesa de Pickford, a Inglaterra garantiu sua vaga nas quartas de final, onde enfrentará a Suécia! Ufa! O jogo foi teste para cardíaco!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações