sexta-feira, 22 de junho de 2018

Ufa!!!

Por Victor de Andrade
Fotos: Getty Images.com/Fifa.com

Coutinho, tocando de bico, para marcar o primeiro gol do Brasil, já nos acréscimos

A estreia não foi das melhores, é verdade! Mas nem o mais pessimista torcedor da Seleção Brasileira não esperava o sufoco que foi o jogo contra a Costa Rica, na manhã desta sexta-feira (tarde na Rússia), no Estádio de São Petersburgo. Parecia que ia acontecer outro empate, desta vez por 0 a 0, mas os gols nos acréscimos deram a vitória para o time canarinho, que agora vê a luz no fim do túnel e deixa a classificação para as oitavas encaminhada.

Nos primeiros minutos, o Brasil encontrou dificuldades para passar pela forte marcação costarricense. A primeira grande chance foi do time da América Central. Porém, com o passar do tempo, time que jogava hoje de azul passou a criar jogadas, apesar da timidez de alguns jogadores, principalmente Willian. Com isto, o primeiro tempo terminou com o placar de 0 a 0.

No intervalo, Tite sacou Willian e colocou Douglas Costa e, com a mudança, a Seleção ficou ainda mais aguda. É certo falar que virou um jogo do ataque brasileiro contra a defesa costarricense. Porém, não foi fácil. Pelo contrário! Tudo por causa de um jogador: o goleiro da Costa Rica e do Real Madrid Keylor Navas. Tá certo, faltava um pouco de capricho nas finalizações. Muitas bolas foram em cima do arqueiro costarricense. Porém, Navas fez defesas importantes, principalmente em uma finalização de Neymar.

Neymar fez o segundo aos 52' do segundo tempo

Outra situação foi a péssima atuação do árbitro holandês Bjorn Kuipers. Tá certo, para mim não foi pênalti em Neymar, que foi corrigido pelo VAR, mas o homem do apito deixou o pontapé da Costa Rica correr solto durante todo o jogo, principalmente em Neymar e Philippe Coutinho. É claro que uma hora os jogadores brasileiros iriam cobrar a situação. Além disto, o time da América Central usou e abusou da cera, principalmente nos minutos finais e o árbitro caiu que nem patinho na cera deles.

Mas voltamos ao olhar do torcedor brasileiro. Quando o cronômetro apontou 45 minutos do segundo tempo, com os gols perdidos, com o Navas pegando tudo, os jogadores  nervosos e o árbitro fazendo tudo aquilo que descrevi no parágrafo acima, qual foi o pensamento: "outro empate?". Pois é, mas já diz o ditado que o jogo só termina quando o juiz apita o final. E foi isto que aconteceu.

Neymar chorou ao fim da partida

Já nos acréscimos, em bola alçada na área, Roberto Firmino, que entrou bem no jogo novamente, ganhou no alto, Gabriel Jesus fez o pivô meio que sem querer e Philippe Coutinho, com o biquinho do pé direito, tocou a bola por baixo de Keylor Navas, fazendo a torcida brasileira explodir de alegria: 1 a 0 para o Brasil.

Mas ainda tinha jogo. Por causa da cera costarricense, a partida foi até os 53' e um minuto antes de o jogo acabar, Casemiro puxou o contra-ataque, serviu Douglas Costa pela direita, que invadiu a área e rolou para Neymar só tocar para as redes: 2 a 0 para o Brasil, que apesar do sufoco, mereceu a vitória pelo que fez durante a partida. Se fez justiça!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações