segunda-feira, 25 de junho de 2018

Quero que o mundo se acabe em Copa

Por Fábio Lázaro
Foto: Getty Images.com/Fifa.com

Agora são quatro jogos por dia, que vão decidir os confrontos das oitavas

Com o término da segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo, chegamos oficialmente à metade do torneio, no que se diz a respeito a número de jogos. A partir de agora, o número de horários de partidas cairão em relação às duas primeiras rodadas. Em compensação, o número de duelos por dia aumenta. Se nas primeiras rodadas aconteceram três confrontos ao dia (com exceção da terceira data de copa, 16 de junho, que contou com uma partida a mais), na rodada derradeira acontecerão quatro jogos entre os dias 25 e 28 de junho, para que as quatro seleções de cada grupo joguem no mesmo horário.

Para o amante do futebol, essa overdose de bola é incrível. Então, os que têm olhos que vejam, da maneira que for. Dividindo um olho em cada televisão, deixando os olhos serem guiados pela retina audível do rádio, no tempo real do aplicativo do celular ou site da internet, dividindo a atenção entre duas partidas simultaneamente, passando de canal em canal, assistindo o tape do jogo não visto após o encerramento do jogo assistido, enfim… São inúmeras as oportunidades para não se desperdiçar um segundo sequer de Copa do Mundo. Afinal, a Copa é a nossa maior e melhor oportunidade de respirar futebol 24 horas ao dia, mas só acontece a cada quatro anos.

O que ainda embeleza essa chuva de jogos diariamente é o caráter decisivo que eles trazem. Claro, há exemplo de situações relativamente resolvidas com antecedência, como no primeiro grupo, o A, no qual Egito e Arábia Saudita se enfrentarão em um dos duelos das 11h desta segunda (25) já eliminadas. Por outro lado, se apenas um duelo importa no grupo, que ainda no exemplo do A é Rússia e Uruguai, ele vale definitivamente a primeira colocação da chave, o que tem bastante relação com os cruzamentos futuros da competição.

Ainda há grupos como o F, no qual três seleções chegam vivas podendo cada uma ter vencido a outra dentro das três rodadas, por exemplo: a Alemanha que perdeu para o México na estreia, venceu a Suécia na segunda rodada e enfrenta a Coreia do Sul, que perdeu para México e Suécia, na terceira rodada. Já a Suécia, que venceu a Coreia, mas perdeu da Alemanha, encara o México e se vencer embolará todo o grupo fazendo com que três equipes cheguem a três pontos e os critérios de desempate decidirão os classificados e as posições, justamente no grupo que cruzará com o da Seleção Brasileira nas oitavas de final.

Já a nossa seleção tem uma situação semelhante, onde os critérios de desempate podem definir os cruzamentos, já que Brasil e Suíça são as únicas equipes que ainda não perderam no grupo E. Enquanto o Brasil encara a Sérvia, que ainda tem chances, mas joga a vida contra a Amarelinha, já que apenas a vitória classificaria os sérvios para o mata-mata, a Suíça enfrenta a já eliminada Costa Rica, sendo que se o os brasileiros vencerem a Sérvia pelo mesmo placar que os suíços venceram e a Suíça bata os costarriquenhos pelo mesmo resultado no qual o Brasil os venceu, o posicionamento para a fase seguinte pode ser definida até pelos cartões.

Situações curiosas onde os cartões também podem decidir estão nos grupos B e G. Enquanto no segundo grupo, Portugal e Espanha estão com todos os critérios básicos empatados, já que empataram no confronto de estreia e venceram Irã (Espanha) e Marrocos (Portugal) pelo mesmo placar mínimo na segunda rodada. Portugueses e espanhóis, alá Tratado de Tordesilhas, se enfrentarão à distância na rodada derradeira. Enquanto Portugal encara um Irã ainda com chances remotas, devido a vitória contra Marrocos na estreia, a Espanha encara a já eliminada Seleção Marroquina. Caso confirme-se o favoritismo português e espanhol, a definição sobre quem terminará o grupo B como líder será decidida por quem vencer com um placar mais elástico na última rodada. Se os placares se espelharem, teremos que ter uma decisão por meio dos critérios de desempate. Já no grupo G, Inglaterra e Bélgica já estão classificadas, mas possuem todos os critérios de desempates idênticos entre si. A diferença entre ingleses e belgas para Portugal e Espanha, é que na última rodada Inglaterra e Bélgica se enfrentam em confronto direto.

Para todos os efeitos, duas coisas não faltarão nesta semana esportiva: futebol e emoção. E parafraseando mais um dos famosos poetas contemporânea da Música Popular Brasileira, eu quero que o mundo se acabe em Copa só pra eu morrer assistindo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações