sábado, 30 de junho de 2018

O primeiro jogo de Zito pelo Santos FC

O eterno capitão do Peixe estreou com a camisa branca do clube em 1952

No dia 29 de junho de 1952, o hoje já saudoso e inesquecível José Ely Miranda, o eterno capitão Zito, vestia pela primeira vez a camisa do Santos FC. Foi na vitória diante do Madureira, pelo placar de 3 a 1, na Vila Belmiro, em partida amistosa, com gols de Hugo (2) e Tite.

O Peixe entrou em campo naquele dia com Manga; Hélvio e Pascoal; Nenê, Formiga e Zito; Cento e nove, Antoninho, Nicácio, Hugo (Alemão) e Tite. O técnico era Aymoré Moreira, apelidado de “Biscoito”. Já no Campeonato Paulista a primeira partida foi disputada foi no dia 03 de stembro de 1952 diante do Comercial da capital paulista, na Vila Belmiro e foi uma vitória do Peixe por 3 a 1.

Zito começou sua carreira no ano de 1948 atuando pela equipe do S.C. Roseiro, de sua terra natal Roseira, onde nasceu no dia 08 de agosto de 1932. O apelido quando pequeno no seio familiar era Joselito que com o tempo foi encurtado para Zito. Ainda garoto jogou no São Paulo de Pindamonhangaba indo no ano de 1951 defender as cores do Taubaté, na equipe principal já como profissional e no ano seguinte veio para o Santos, indicado pelo delegado de Taubaté de apelido Manecão.

Ao todo Zito, o Deus da raça santista disputou pelo Santos, 733 jogos e marcou 57 gols. Conquistou os títulos paulistas nos anos de 1955-56-58-60-61-62-64-65 e 67, no Campeonato Brasileiro (Taça Brasil) venceu todas nos anos de 1961 a 1965, no torneio Rio-São Paulo saiu vitorioso nos anos de 1959-63-64 e 66, foi campeão na Taça Libertadores e nos Mundiais Interclubes nos anos de 1962 e 1963. Na Seleção Brasileira foi campeão nos anos de 1958 e 1962 tendo sido também convocado no ano de 1966 sem, contudo ter tido a oportunidade de atuar na Inglaterra.

Jogou pela Seleção Brasileira 50 jogos e marcou 3 gols. Sobre ele, o jornalista De Vaney escreveu: “Não houve antes de Zito, não existe depois dele. Não existe agora e ninguém sabe quando aparecerá um estimulador de time, um transmissor de ânimo, um orientador tão hábil e tão enérgico, um comunicador de tão absoluto equilíbrio”.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações