sexta-feira, 15 de junho de 2018

Há 60 anos, Pelé e Garrincha estreavam em uma Copa do Mundo

Por Victor de Andrade

A primeira vez do Brasil com Pelé e Garrincha em uma Copa do Mundo

O dia 15 de junho é muito especial para a Seleção Brasileira. Foi nesta data, em 1958, na Suécia, que Pelé e Garrincha estreavam em uma Copa do Mundo, mais precisamente na partida contra a União Soviética. Esta dupla é, talvez, a maior do time canarinho, já que com os dois em campo, o Brasil nunca perdeu uma partida.

Aos 17 anos, Pelé, que já encantava os fãs brasileiros, ficara de fora dos primeiros jogos em virtude de uma lesão sofrida ainda no período de preparação. Já Garrincha foi preterido pelo treinador Vicente Feola depois de fazer uma peripécia em um amistoso contra a Fiorentina: com a bola praticamente na linha do gol, o anjo das pernas tortas preferiu dar mais um drible antes de finalizar.

Sem Pelé e Garrincha em campo, o Brasil estreou contra a Áustria e venceu por 3 a 0, com Dida  e Mazola como titulares. No segundo jogo, Vavá foi quem ocupou o posto de Dida no empate sem gols contra a Inglaterra, já que Pelé seguia sem condição de jogo e Garrincha preterido.

Garrincha já estreou dando o 'cartão de visitas' ao adversário

Foi então na terceira rodada, contra a União Soviética, que a dupla escreveria a primeira página de sua rica história na Copa do Mundo. Frente aos soviéticos, Vicente Feola escalou Pelé e Garrincha nos lugares de Joel e Mazola. Zito também entrou na equipe. O estádio Nya Ullevi, em Gotemburgo, foi o palco da partida.

Dizem que foram os primeiros 20 minutos mais eletrizantes da história do futebol mundial Pelé e, principalmente, Garricha, tornaram a vida dos soviéticos, que eram temidos por todos, um "inferno". Ambos tiveram atuações destacadas na vitória brasileira por 2 a 0, com gols de Vavá em jogadas do ponta direita do Botafogo. E assim começou a história dos dois.

O primeiro gol de Pelé em Copa do Mundo sairia na partida seguinte, contra País de Gales, no dia 19. Ele marcou aos 21 do segundo tempo o único gol da partida válida pelas quartas de final. O Rei voltaria a balanças as redes contra a França, na semifinal, e Suécia, na decisão, ambas vencidas apor 5 a 2. Foram três gols contra franceses e mais dois diante dos anfitriões no jogo do primeiro título brasileiro. O camisa 10 do Santos também participou dos mundiais de 1962, 1966 e 1970, totalizando 14 partidas e 12 gols em Copa do Mundo.

Pelé disputa bola no alto contra zagueiro soviético

Já Garrincha, apesar e não ter balançado as redes na Copa de 1958, foi importantíssimo na campanha do primeiro título, fazendo diversas assistências para gols. Quatro anos depois, no Chile, com a contusão de Pelé no segundo jogo, diante da Tchecoslováquia, foi o grande nome do Brasil no bicampeonato, marcando quatro gols. Já jogador do Corinthians, o anjos das pernas tortas também participou da Copa de 1966.

A dupla marcou época no futebol mundial, já que era temida por todos os adversários. Era muita habilidade, técnica e improviso juntos. Não é a toa que com Pelé e Garrincha em campo juntos, o Brasil nunca foi derrotado.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações