quarta-feira, 2 de maio de 2018

Pais de Gales x Israel – Em 1958, a primeira repescagem para uma Copa

Por Lucas Paes

O País de Gales se classificando para a sua única Copa do Mundo eliminando Israel

Hoje a repescagem intercontinental é algo comum nas Copas do Mundo, colocando frente a frente diversas seleções e já tendo registrado algumas zebras como a Austrália eliminando o Uruguai em 2006. Mas a história toda começa em 1958, em uma época em que o futebol era muito diferente, quando Israel e País de Gales se enfrentaram para definir uma vaga na Copa do Mundo. 

A primeira repescagem da história aconteceu por acaso, devido a vários problemas sequenciais. Inicialmente, um grupo envolvendo seleções africanas, asiáticas e da Oceania deveria indicar um classificado ao mundial. O “torneio classificatório” deveria começar com o confronto entre Taiwan e Indonésia, que acabaram entrando na disputa devido a FIFA recusar as inscrições da Coréia do Sul e da Etiópia, mas ambas as equipes desistiram.

Mais desistências vieram na fase seguinte. A Austrália, que estava em um grupo com Indonésia e China, onde avançaram os indonésios, abandonou as Eliminatórias. O Chipre, que encararia o Egito, também. Já a Turquia, que enfrentaria justamente o time israelense, desistiu em protesto ao fato de ser incluída no grupo como asiática, depois de se classificar a Copa de 1954 via eliminatória europeia. No único confronto que cumpriu com sua tabela, o Sudão eliminou a Síria.

O País de Gales ganhou os dois jogos de Israel por 2 a 0

Sobraram então Indonésia, Egito, Israel e Sudão. A previsível situação tensa ocorreu. A Indonésia não quis enfrentar Israel depois de ter seu pedido de duelo em campo neutro negado. Egípcios e Sudaneses negaram o confronto com o estado judaico devido às tensões óbvias existentes envolvendo judeus e islâmicos. A crise do Canal de Suez, ocorrida pouco tempo antes e que causou uma guerra entre egípcios e israelenses (estes últimos apoiados por Reino Unido e França) acabou contribuindo ainda mais para a decisão. 

Portanto, a Seleção de Israel estaria teoricamente classificada de maneira automática para o Mundial. Porém, a FIFA havia determinado que ninguém, além do país sede e do atual campeão, iria para uma Copa sem jogar uma partida. A FIFA então determinou que haveria um sorteio entre segundos colocados de grupos das eliminatórias para determinar com quem a seleção israelense jogaria. Apesar de versões diversas, que apontam desde a desistência da Bélgica, após ter sido sorteada, até uma possível inclusão uruguaia nas bolinhas, o fato foi que o País de Gales ganhou a chance.

O primeiro jogo do confronto, disputado em Tel-Aviv

O primeiro duelo, disputado dia 15 de janeiro de 1958, no estádio Ramat Gan, em Tel-Aviv. Os galeses venceram com tranquilidade, por 2 a 0, gols de Len Allchurch e Dave Bowen. A volta, ocorrida dia 5 de fevereiro no Ninian Park, em Cardiff, rendeu outra vitória britânica por 2 a 0, com gols de Ivor Allchurc e Cliff Jones, ocorridos nos últimos minutos, já que até os 25’ da etapa final, Hodorov fechava o gol, mas ele teve de sair do jogo depois de uma dividida com Jonh Charles. 

A classificação galesa deu chance para uma campanha histórica. Com uma equipe que tinha o destaque do centro avante John Charles, justamente o responsável pela lesão do goleiro israelense na repescagem, além de nomes como o goleiro Kesley, considerado melhor goleiro da Liga Inglesa na época, e Cliff Jones, veloz ponta de lança que havia chegado ao Tottenham, eles foram até as quartas de final, após passarem da primeira fase em um jogo desempate com a Hungria, num grupo que tinha ainda a Suécia e o México. Acabaram eliminados pelo Brasil, que sairia com o título.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações