quinta-feira, 3 de maio de 2018

AD Guarujá sofre terceiro WO e deve abandonar a Segundona Paulista

Por Victor de Andrade

Dirigentes, jogadores e atletas da AD Guarujá protestaram em frente ao estádio
(foto: divulgação AD Guarujá)

No fim da última quarta-feira, dia 3, a Federação Paulista de Futebol (FPF) confirmou que o jogo entre a AD Guarujá e Primavera de Indaiatuba, que estava marcado para o próximo sábado, dia 5, às 15 horas, não irá acontecer. O Estádio Antônio Fernandes, em Guarujá, continua interditado pelo Ministério Público Municipal e, com isto, o Tubarão da Ilha leva o seu terceiro WO no Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2018.

Depois de ter estreado com empate na estreia, contra o Mauaense, no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, a ADG levou dois WOs seguidos, nas partidas contra Barcelona Capela e Mauá FC, por causa da interdição no Estádio Antônio Fernandes. Na última rodada, o Tubarão da Ilha conseguiu o seu segundo ponto na competição, onde está no Grupo 5, com o 1 a 1 frente o Jabaquara, no Estádio Espanha, em Santos. Porém, o jogo marcado contra o Primavera não irá acontecer também. Nestas três partidas em que a bola não rolou, o time guarujaense foi decretado perdedor pelo placar de 3 a 0.

Na manhã desta quinta-feira, dia 3, dirigentes, comissão técnica e jogadores da AD Guarujá protestaram em frente ao Estádio. De acordo com o gerente de futebol do clube, Samuel Maninho, que neste cargo conseguiu os dois últimos acessos de times da Baixada na Segundona (São Vicente, em 2012, e Portuguesa Santista, em 2016), a equipe vai abandonar a competição.

"Protestamos na manhã desta quinta, devidamente uniformizados. Não vamos esperar nenhuma decisão, já que o recurso impetrado no TJD-SP ainda não foi julgado e a FPF suspendeu mais um jogo nosso. Estamos cansados, desgastados e vamos retirar o time da competição", explicou o gerente de futebol.

Site da FPF aponta a suspensão do jogo: a terceira da AD Guarujá na competição

Entenda - O Ministério Público de Guarujá, através da Justiça, em ação movida pelo promotor Eloy Ojea Gomes, interditou o Estádio Antônio Fernandes alegando problemas com a acessibilidade e a falta de pára-raios no local. Porém, a Prefeitura Municipal alega que estes itens já foram corrigidos e que as partidas poderiam ser realizadas, mas até agora o MP não fez a liberação.

O Estádio Antônio Fernandes foi reformado por cerca de R$ 15 milhões com verbas públicas para servir de campo de treinamento para a seleção da Bósnia na Copa do Mundo de 2014. Inclusive, a equipe chegou a fazer um amistoso contra o Sub-20 do Santos, com presença de público, antes do Mundial. Logo após, o campo não foi mais utilizado e a equipe, que carrega o nome da cidade, se licenciou da FPF por três temporadas.

A AD Guarujá tentou transferir os seus jogos para o Estádio Ulrico Mursa, em Santos ainda em seu primeiro jogo em casa, contra o Barcelona Capela. Porém, a Federação Paulista rejeitou o pedido, pois o regulamento da Segunda Divisão exige que os clubes mandem os seus jogos na cidade onde é registrado, salvo casos de punição.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações