quarta-feira, 16 de maio de 2018

A Bola de Ouro de Ruud Gullit em 1987 e a defesa de Nelson Mandela

Por Raphael Balco

Ruud Gullit sempre defendeu que Nelson Mandela fosse libertado

Ruud Gullit foi um dos maiores jogadores de sua época, formou o famoso esquadrão do Milan (1988-1990), jogando com Paolo Maldini, Franco Baresi, Roberto Donadoni, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. Gullit marcou época nos anos 80 e 90 com seus dreads, por ser fã e cantor de reggae e por sua visão política.

Quando foi receber a Bola de Ouro, prêmio dado pela Revista France Football, em 1987, Gullit pediu para fazer um discurso em apoio à Nelson Mandela, líder na luta contra o regime racista do Apartheid, que ocorreu na África do Sul de 1948 a 1994, que se encontrava preso naquele momento nas masmorras de Robben Island, na Cidade do Cabo.

Na época, a revista proibiu Gullit de pronunciar tal discurso, porém assim mesmo o jogador distribuiu a cópia do seu discurso a todos na cerimônia. Ao receber o prêmio, fez questão de dedicar seu prêmio a Nelson Mandela, uma atitude primorosa.

O jogador com o prêmio

Após esse acontecimento, Gullit que desde a época do Feyenoord doava dinheiro às entidades que lutavam contra o regime do Apartheid, aumentou suas doações porque passou a ganhar mais dinheiro no Milan, e acreditem, ele não parou por aí!

Gullit passou a denunciar tal regime racista que ocorria na África do Sul, através da cultura, participando da música “South Africa”, da banda de reggae “Revelation Time”, e a música ficou em 3º lugar nas paradas holandesas.

Fiquem com esse som e o saudosismo de quando o futebol não era só dinheiro e fama.

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações