sábado, 28 de abril de 2018

Atibaia vence a Briosa e conquista o título do Paulista da A-3

Por Victor de Andrade

Festa dos jogadores do Atibaia. É o primeiro título na história do clube (foto: Rodrigo Corsi/FPF)

Pela primeira vez na história, a torcida do Atibaia sabe o que é ser campeã. O time do interior bateu a Portuguesa Santista por 2 a 1, na final do Paulistão A-3, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, na manhã deste sábado, dia 28, e levantou a taça da competição.

As duas equipes chegaram à decisão com o mesmo número de pontos, 50, mas o Atibaia levou a melhor no número de vitórias (15 a 14). O Falcão foi o terceiro na primeira fase, eliminou o Noroeste nas quartas (empate em 0 a 0 e vitória por 1 a 0) e o Capivariano na semi (dois triunfos, 3 a 1 e 3 a 2). Já a Briosa foi o primeiro da etapa inicial e depois eliminou o São Carlos (empate em 2 a 2 e vitória por 2 a 1) e Barretos (dois empates, 2 a 2 e 1 a 1).

O Atibaia começou melhor e foi responsável pelas principais jogadas ofensivas nos primeiros minutos. No entanto, a Portuguesa foi equilibrando a partida aos poucos e logo passou a ser mais perigosa que o adversário. Controlando bem a posse de bola, o time visitante foi mais presente no campo de ataque até o intervalo, mas finalizou pouco. O goleiro Cairo foi exigido em um único lance, espalmando chute de Carlos Alberto de fora da área.

Carlos Alberto tenta passar pelo zagueiro do Atibaia
(foto: Irandy Ribas/A Tribuna)

No entanto, no último lance antes do intervalo, o Atibaia aproveitou a bola parada para abrir o placar. Em bola levantada da direita, o zagueiro Danilo ganhou de cabeça e Mascote deu um leve desvio para vencer o goleiro Cleyton.

A resposta da Portuguesa Santista foi aos dez minutos da etapa final. Emerson Guioto descolou belo passem em profundidade para Diego Palhinha, que passou pelo goleiro e, mesmo caído, tocou para o gol, empatando a partida. Na reta final da partida, a Portuguesa partiu com tudo para o ataque e, nos contragolpes, o Atibaia ainda desperdiçou boas chances de marcar o segundo gol. Primeiro, Jackson foi lançado e ficou cara a cara com o goleiro, mas não conseguiu finalizar. Na sequência, em cobrança de escanteio, Jackson cabeceou para fora.

De tanto insistir, Jackson finalmente conseguiu matar o jogo. No último lance da partida, Giovanni foi lançado em velocidade e serviu o atacante, que só tocou para o gol vazio e garantiu a vitória. Festa da torcida do Falcão no Nabi Abi Chedid.

Gol no fim garantiu ao Falcão o título
(foto: Alexandre Battibugli/FPF)

Ficha Técnica
ATIBAIA 2 X 1 PORTUGUESA SANTISTA

Data: 28 de abril de 2018
Local: Estádio Nabi Abi Chedid - Bragança Paulista-SP
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Daniel Luís Marques e Gustavo Rodrigues de Oliveira

Cartões Amarelos
Atibaia: Cortez, Gledson e Cairo
Portuguesa Santista: Gustavo Henrique e Diogo Lopes

Gols
Atibaia: Mascote, aos 49' do primeiro tempo, e Jackson Five, aos 50' do segundo tempo
Portuguesa Santista: Diego Palhinha, aos 10' da etapa complementar

Atibaia: Cairo; Nando, Júnior, Danilo e Cortez; Gledson, Maranhão, Tavares e Danilo Pereira (Jackson Five); Mascote (Filipe) e Dudu (Giovanni) - Técnico: Betão Alcântara

Portuguesa Santista: Cleyton; Rafael Ferro, Dema, Gustavo Henrique e Rômulo (Léo Felipe); Diogo Lopes, Emerson Guioto, Carlos Alberto (Rodriguinho) e Diego Palhinha (Léo Gonçalves); Laionel e Anderson Magrão - Técnico: Sérgio Guedes
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações